Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2791

Title: Auto-conceito e suporte social em adolescentes em acolhimento institucional
Authors: Nunes, Mónica Andreia Cabral
Advisor: Santos, Salomé Vieira, 1959-
Keywords: Suporte social
Auto-conceito
Adolescentes institucionalizados
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Abstract: Este estudo foca o auto-conceito e o suporte social num grupo de adolescentes em acolhimento institucional. Pretende-se: caracterizar estas dimensões (em função do sexo e da idade), analisar a sua inter-relação, estudar a relação de cada uma delas com variáveis quer do contexto escolar/extracurricular, quer do acolhimento institucional, e determinar ainda se ocorrem diferenças entre a perspectiva dos técnicos e a dos adolescentes face a variáveis específicas do acolhimento. Participaram no estudo 30 adolescentes com idades compreendidas entre os 13 e os 18 anos. Para avaliar o auto-conceito e o suporte social foram utilizadas as adaptações portuguesas da PHCSCS-2 e do SSQ6 desenvolvidas, respectivamente, por Veiga (2006) e por Moreira e col. (2002). Foram ainda construídas duas Fichas, uma para ser respondida pelos técnicos e outra pelos adolescentes, com vista à recolha de informação específica (sociodemográfica, do contexto escolar e relativa ao acolhimento institucional). Verificou-se que não existem diferenças significativas no auto-conceito e no suporte social em função do sexo e da idade, com excepção do domínio Satisfação e Felicidade do auto-conceito, face ao qual os jovens mais velhos (16-18 anos) obtiveram resultados significativamente mais elevados. O domínio Satisfação e Felicidade relacionou-se ainda significativamente com o suporte social (dimensões Disponibilidade e Satisfação), existindo também uma tendência para que os jovens com uma perspectiva mais positiva do suporte social sejam os mais populares. O auto-conceito relacionou-se com diversas variáveis escolares/extracurriculares, o que não se verificou com o suporte social. Face às variáveis do acolhimento, o auto-conceito associou-se com variáveis de tipo relacional, o mesmo acontecendo com a dimensão Disponibilidade do suporte social; a dimensão Satisfação associou-se com a menor duração do acolhimento e com a idade de entrada na instituição ser mais elevada. Os técnicos e os adolescentes tendem a ter perspectivas diferentes sobre aspectos da vida relacional dos jovens.
This study focuses on self-concept and social support in a group of adolescents in institutional care and has the following aims: to characterize these dimensions (by gender and age), to analyze their interrelationship, to study the relationship of each one of these dimensions with both school/extracurricular and institutional care variables, and also to determine whether there are differences between the perspectives of technicians and adolescents in relation to specific institutional care variables. 30 adolescents, aged 13 to 18, participated in the study. In order to evaluate self-concept and social support the Portuguese adaptations of PHCSCS-2 and SSQ6, developed respectively by Veiga (2006) and Moreira et al. (2002), were used. Two forms, one for technicians, the other for adolescents, were also developed so as to attain specific information (socio-demographic, and school and institutional care-related). No significant differences were found in self-concept or social support on the basis of gender or age, with the exception of the Satisfaction-Happiness domain of self-concept in which the older youth (16-18 years) obtained significantly higher results. The Satisfaction and Happiness domain was also significantly related to social support (Availability and Satisfaction dimensions). A tendency for youths with a more positive perspective regarding social support to be the most popular was also found. Self-concept was related to several school/extracurricular variables, but this was not found for social support. As for institutional care variables, self-concept was associated with relational-type variables as was the case with the Availability dimension of social support; the Satisfaction dimension of social support was associated with shorter youth duration in institutional care and a higher age on entry into the institution. Technicians and adolescents tend to have different perspectives on aspects of youths’ relational lives.
Description: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2791
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfp037552_tm.pdf582.9 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE