Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/27957
Título: Estudo da dieta de Águia-d'asa-redonda (Buteo buteo [Linnaeus, 1758]) e de Águia-calçada (Hieraaetus pennatus [Gmelin, 1788]) em montados de sobro do Alto-Alentejo
Autor: Costa, Ana Sofia Carraço
Orientador: Fonseca, Francisco Petrucci, 1953-
Onofre, Nuno
Palavras-chave: Dieta
Aves de rapina
Buteo buteo
Hieraaetus pennatus
Teses de mestrado - 2017
Data de Defesa: 2017
Resumo: De uma forma global, a dieta das aves de rapina inclui os mais variados recursos, sejam eles insetos, répteis, aves ou mesmo mamíferos. Estas aves têm um papel fundamental no controlo das populações dos seus recursos e da qualidade dos mesmos, dado que, são os indivíduos mais enfraquecidos e doentes que mais facilmente são capturados. Tal como Buteo buteo, Hieraaetus pennatus é uma ave generalista, contudo a maioria das presas que compõem a sua dieta são presas de áreas abertas, como os pombos, as perdizes, os coelhos e os lagartos. Com o objetivo de conhecer melhor a dieta de ambas as espécies, foi recolhido material biológico constituído por regurgitações e restos de presas existentes nos vários locais usados pelas espécies de aves em estudo, ninhos, sobre o solo debaixo dos ninhos, sob os ninhos e nos poisos dos adultos. Neste estudo analisaram-se 149 regurgitações que correspondem a 804 indivíduos e 163 restos de presas de B. buteo, durante a época de reprodução de 1988 a 1994. Apesar da maioria dos estudos relativos a B. buteo apontarem os micromamíferos como principal presa, neste estudo constatou-se que para a área analisada a classe Reptilia (32,26%) é a mais predada, seguindo-se da Classe Insecta (30,92%) e da Classe Mammalia (21,96%). No que diz respeito a H. pennatus constatou-se uma maior propensão para a captura de aves (73,48%) e de espécies pertencentes à Classe Lagomorfa (18,73%). Na Europa, as classes de presas ingeridas pelas espécies é igual aos dados obtidos neste estudo à exceção dos valores de B.buteo que são ligeiramente diferentes. Este tipo de estudos é importante para que haja uma melhor gestão dos habitats, pois as aves de rapina são consideradas espécies “umbrella”. Ao protegê-las estaremos a proteger as espécies das quais dependem ou as espécies com requisitos semelhantes e consequentemente os ecossistemas.
In a global way, the raptor diet includes the most varied resources, such as insects, reptiles, birds and mammals. Raptors play a key role in controlling the populations of their resources and their quality, since it is the weakest and most ill individuals that are most easily captured. Like B. buteo, H. pennatus is a general diet bird. Yet the majority of prey that make up its diet are prey from open areas such as pigeons, partridges, rabbits and lizards. With the purpose to know more about these two species diet biological material consisting of pellets and prey remains was collected at various sites used by them (nests, on the soil under the nests, under the nests and in the places of the adults). It were analyzed, 149 pellets were analyzed, corresponding to 804 individuals and 163 B. buteo prey remains, during the breeding season since 1988 to 1994. Although most studies on B. buteo point to small mammals as the main prey, in this study, the Reptilia class (32.26%) was the most predated, followed by the Insecta Class (30.92%) and the Mammalia Class (21.96%). Relatively to H. pennatus, a higher propensity was observed for catching birds (73.48%) and for animals belonging to Lagomorpha Class (18.73%). In Europe, the classes of prey predated ingested by these species are equal to the data obtained by this study except for the values of B.buteo that are slightly different. This type of studies are important for better habitat management, as birds of prey are an “umbrella” species. By protecting them, we will not only be protecting the species on which they depend or species with similar requirements, but also the ecosystems.
Descrição: Tese de mestrado, Ecologia e Gestão Ambiental, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2017
URI: http://hdl.handle.net/10451/27957
Designação: Mestrado em Ecologia e Gestão Ambiental
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc121673_tm_Ana_Sofia_Costa.pdf1,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.