Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Ciências Sociais (ICS) >
ICS - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/281

Título: Voto estratégico em Portugal : nas eleições legislativas de 2005
Autor: Bourdain, José António Monteiro, 1971-
Orientador: Jalali, Carlos, 1974-
Palavras-chave: Voto estratégico
Eleições legislativas de 2005
Sistemas de representação proporcional
Comportamento eleitoral
Modelo de mediação indirecta
Teses de mestrado
Issue Date: 2008
Resumo: O objectivo deste trabalho foi o de desenvolver uma investigação no sentido de verificar se existiu comportamento estratégico nas eleições legislativas portuguesas de 2005, nas suas vertentes de voto e de abstenção. Esta investigação é ancorada em toda a teoria relevante sobre voto estratégico nos três principais tipos de sistemas eleitorais-maioritários, mistos e de representação proporcional, bem como nas características do comportamento eleitoral português estudadas empiricamente e nas pistas que são lançadas pelos diversos investigadores sobre a possibilidade de existência de voto estratégico em Portugal. Os dados que nos permitiram efectuar esta investigação foram retirados da base de dados do inquérito pós-eleitoral das eleições legislativas de 2005 no âmbito do Projecto CEAPP - Comportamento Eleitoral e Atitudes Políticas dos Portugueses, do ICS-UL. Os resultados obtidos permitiram-nos apurar um total de 6,6% de voto estratégico e 9,8% de abstenção estratégica nestas eleições legislativas, e concluir que estes dois fenómenos se verificaram ao nível nacional e não ao nível da dimensão dos círculos eleitorais. Verificámos também que o voto estratégico em 2005 é explicado essencialmente pelo voto estratégico em 2002, avaliação do líder e magnitude do círculo.
The goal of this work was to develop a research that verifies if there was strategic voting and abstention in the Portuguese legislative elections of 2005. This research work is supported by the relevant theory on strategic voting in the three types of voting systems: majority rule, mixed and proportional representation, as well as by the studies on voting behaviour of the Portuguese and, finally, by the hypothesis suggested by many researchers about the possibility of strategic voting in Portugal. The data used in this research were taken from the data base of the post-election survey of the legislative elections of 2005. This survey was carried out within the survey of the within the CEAPP project (Comportamento Eleitoral e Atitudes Políticas dos Portugueses) Portuguese Voting Behaviour and Political Atitudes, by ICS-UL. The results allowed us to find out 6,6% of strategic voting and 8,8% of strategic abstention in the legislative elections of 2005. We also found that these two phenomena took place at national level, rather than at voting circles level, and that the strategic vote in 2005 is explained by the strategic vote in 2002, leader evaluation and district magnitude.
Descrição: Tese de mestrado em Ciência Política (Política Comparada: Cidadania e Instituições Políticas), apresentada à Universidade de Lisboa, através do Instituto de Ciências Sociais, em 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/281
Appears in Collections:ICS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
16318_Capa_e_Resumo.pdf378,46 kBAdobe PDFView/Open
16319_Tese_Mestrado_-_Voto_Estrat00E9gico.pdf864,69 kBAdobe PDFView/Open
16320_anexo1.pdf298,69 kBAdobe PDFView/Open
16321_anexo2.pdf707,42 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE