Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/29733
Título: Estudo de uma intervenção desenvolvimentista com mães de crianças com cardiopatia congénita
Autor: Santos, Margarida M. Magalhães Cabugueira Custódio dos, 1959-
Orientador: Moniz, Luís Manuel Joyce, 1945-
Palavras-chave: Teses de mestrado - 1997
Tratamento e prevenção
Psicologia da saúde
Psicologia pediátrica
Doenças congénitas
Doentes cardíacos
Crianças
Crenças parentais
Data de Defesa: 1997
Resumo: Esta dissertação tem por objectivos: (1) - A análise e classificação desenvolvimentista, das significações de mães de crianças que foram submetidas a intervenção cardíaca devido a cardiopatia congénita, e que no presente trabalho constituíram o grupo experimental. A classificação decorre da análise desenvolvimentista das significações maternas em relação a problemas educacionais e de saúde actuais da criança; à compreensão do seu desenvolvimento; à atribuição de controlo do problema e estratégias para a sua resolução, e à adesão às recomendações dos especialistas. (2) - Analisar a eficácia de uma intervenção construtivista desenvolvimentista, representada pela modelagem descentrante e confronto com personagens videográficos de diferentes níveis de significação, para temáticas de problemas educacionais e de saúde da criança, com um grupo de mães de crianças que foram submetidas a intervenção cardíaca devido a cardiopatia congénita, em comparação com um grupo de controlo com as mesmas características, mas que apenas foi sujeito à avaliação pré e pós intervenção, a) na diminuição de reacções de "stress" e melhor controlo das reacções emocionais de ansiedade, irritabilidade e depressão, b) na promoção da auto-avaliação como competente para a educação do seu filho, na avaliação mais positiva da criança e do seu desenvolvimento, e no aumento da satisfação educacional e da relação positiva com os filhos, c) na facilitação da mudança para níveis mais flexíveis e integradores das significações maternas relativas à identificação e resolução de possíveis problemas educativos e de saúde de seus filhos, à compreensão do seu desenvolvimento e à adesão às recomendações dos especialistas. Esta intervenção insere-se no âmbito da Psicologia Pediátrica. O modelo de intervenção construtivista e desenvolvimentista utilizado foi introduzido por Barros (1992), no domínio do aconselhamento parental. No Capítulo I apresenta-se uma retrospectiva do desenvolvimento da Psicologia Pediátrica. Atribui-se especial relevo ao papel do psicólogo de pediatria, aos modelos de colaboração, aos seus objectivos, áreas e metodologias de intervenção. Constituindo as crenças maternas em relação ao filho com cardiopatia congénita o foco central desta investigação e estando estas crenças dependentes em grande medida das características da doença e da forma como ela afecta a própria criança, no Capítulo II faz-se referência aos vários tipos de lesões cardíacas congénitas, às características e às reacções da criança com cardiopatia congénita, e muito especialmente às crenças parentais adaptativas e não adaptativas e às suas consequências em termos de atitudes educativas e adaptação da criança e da família à doença e ao tratamento. Os modelos de intervenção em Psicologia Pediátrica, e especialmente as intervenções com pais nesta área, constituem o tema do Capitulo III. No Capítulo IV é apresentado o modelo construtivista e desenvolvimentista em termos de opção metametodológica, fundamentada na autonomia epistemológica e na construção de significações, e em termos de opção metodológica, de confronto descentrante com significações dramatizadas em vídeo. Neste capítulo íntroduz-se igualmente o modelo de síntese desenvolvimentista para o estudo das significações maternas relativas à doença crónica e apresentam-se os objectivos e as hipóteses do presente trabalho. As mães de crianças que, devido a cardiopatia congénita foram sujeitas a intervenção cardíaca no Hospital de Sta Cruz de Lisboa, constituem a população clínica desta intervenção. A descrição das características da amostra assim como a apresentação dos instrumentos de avaliação e dos procedimentos de intervenção constituem o Capítulo V. O Capítulo VI inclui a apresentação dos resultados em relação aos objectivos e hipóteses do presente estudo. São assim apresentados os resultados referentes à: classificação desenvolvimentista das significações maternas; à eficácia do programa interventivo expressa nas medidas clínicas; bem como à eficácia do programa interventivo em relação aos objectivos desenvolvimentistas. No Capítulo VII apresentam-se as conclusões e considerações finais sugerindo-se algumas linhas para futuras intervenções.
Descrição: Tese de mestrado em Psicologia (Psicoterapia e Psicologia da Saúde), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 1997
URI: http://hdl.handle.net/10451/29733
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FPCE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047026_tm.pdf10,31 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.