Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/29937
Título: Uma certa perspectiva da palavra na cena contemporânea : falar não é comunicar
Autor: Guedes, António de Souza Pinto
Orientador: Ó, Jorge Manuel Nunes Ramos do
Coelho, Rui Pina
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2017
Data de Defesa: 14-Jul-2017
Resumo: Ao buscar uma certa perspectiva da palavra na cena contemporânea, esta narrativa investiga o trabalho com a palavra no teatro a partir do entendimento da linguagem como potência de produção de sentidos, em detrimento da habitual utilização da palavra como instrumento de comunicação. Partindo da análise das motivações que impulsionaram minhas encenações ao longo de trinta anos, o objetivo é perceber que a palavra pode ser trabalhada em sua concretude ao considerá-la, para além do significado, como sonoridade, ritmo e música. Este trabalho parte do desejo dos poetas do fim do século XIX que rompem com o discurso clássico; faz um recuo à tragédia grega para perceber a linguagem como uma força que se volta contra o personagem que julgava ter a palavra como uma propriedade; retorna ao século XX, quando Antonin Artaud exige que o teatro abandone a passividade para tornar-se um acontecimento em que as palavras determinem nosso destino ao serem proferidas. Eis o que motiva esta investigação. A encenação de Vocês que habitam o tempo trabalhou sobre esse terreno instável da linguagem e resultou na concretização do enunciado de Novarina: falar não é comunicar. E, sem negar a comunicação como um objetivo inerente à experiência teatral, esta encenação construiu uma dimensão na qual o diálogo entre a cena e a plateia se estabelecia a partir de um jogo em que o sentido das palavras dependia do espectador que iria articular a narrativa do espetáculo. Esta investigação, baseada na trajetória artística de um encenador, traz um relato minucioso sobre o debate da equipe de criação ao pensar na plasticidade da cena como uma busca por uma construção adequada ao conceito inicial e revela, a partir do trabalho com o texto de Novarina, a liberdade que a falta de sentido a priori proporciona tanto ao artista quanto ao público.
Seeking a specific way to approach words in contemporary drama, this narrative investigates the use of words in theatre, basing itself on the view of language as an ability to produce meaning and not as a mere communication tool. Starting from the analysis of the driving forces behind my directorial works in the past thirty years, this paper has the goal of apprehending a concrete approach to words, which goes beyond their meaning, and sees them as sound, rhythm and music. This document first analyses the desire that drove the poets of the end of the nineteenth century, who break from classic discourse. It revisits the Greek tragedy to apprehend language as a force that acts against the character, who considered words his property. It returns to the twentieth century, when Antonin Artaud dictates that theatre should not be passive but instead an event in which words determine our destiny as they are spoken. That’s what motivates this research. The staging of Vous qui habitez le temps worked within this unstable terrain of language and achieved the concretion of Novarina’s enunciation: Speaking is not communicating. And, without negating communication as an inherent goal of theatre, the staging achieved another dimension, in which the dialogue between the scene and the audience happened through a dynamic where the meaning of the words was determined by the spectator, who had to articulate the play’s narrative. This research is based on the artistic path of a director. It contains a detailed account of the creative team’s discussions regarding the aesthetics of the scene and its search for a design that would serve the initial concept of the play. It also reveals, through the work with Novarina’s text, that the lack of a priori meaning affords creative freedom to the artist and the audience.
URI: http://hdl.handle.net/10451/29937
Designação: Doutoramento em Artes
Aparece nas colecções:FL - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl238843_td.pdf3,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.