Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/311
Título: A "Modernidade" do sacrifício Qurban, lugares e circuitos transnacionais entre bangladeshis em Lisboa
Autor: Mapril, José
Orientador: Bastos, Cristiana
Sarró, Ramon
Palavras-chave: Migrações
Transnacionalismo
Islão
Sacrifício
Posições sociais
Modernidade
Teses de doutoramento
Portugal
Bangladesch
Data de Defesa: 2008
Resumo: Esta tese é o culminar de uma pesquisa sobre os migrantes bangladeshis em Lisboa, levada a cabo entre 2002 e 2005. O seu objectivo central é analisar este fluxo migratório que, num contexto marcado por uma imigração maioritariamente dominada por cidadãos oriundos de vários países de influência colonial portuguesa, se constitui como uma novidade que importa conhecer e analisar. Quem são estes bangladeshis? Como chegaram a Portugal? Como participam na economia portuguesa? Qual a sua relação com o Estado português? Quais as relações que continuam a manter com o Bangladesh? E como são estas relações mantidas através da religião, da política, e da economia? Como é vivida a religiosidade neste contexto migratório recente? O argumento central é que o sacrifício, aqui entendido como a morte ritual (qurban) realizada durante o qurban Id, uma das duas mais importantes festas do calendário islâmico, é uma forma de domesticar a modernidade. Dito de outra forma, os sujeitos emigram para aceder aos consumos - associados a uma ideia de classe, modernidade e sucesso (pessoal, género e familiar) - que permitem participar do capitalismo global. No entanto, a sua inserção nos mercados de trabalho globais faz-se em posições, sociais e espaciais, associadas a uma grande marginalidade estrutural. Tal tensão vai sendo domesticada através da religião, nomeadamente, por via da islamização de vários espaços no país de acolhimento, convertendo-os em lugares de pertença. Todo este processo é visível na própria ritualização do espaço transnacional. Fazer ou patrocinar o sacrifício, o qurban, depende em larga medida da posição dos sujeitos no processo migratório (legal/ilegal, patrão/empregado, pioneiro/freshie, etc). Um projecto migratório bem sucedido (tanto ao nível económico como ao nível do estatuto de cidadania) implica a realização do sacrifício, no Bangladesh e em Portugal. Ao fazer esta cerimónia no Bangladesh recriam-se e actualizam-se os vários laços da unidade doméstica de onde se saiu e com a qual se mantêm relações próximas, enquanto que a sua realização em Portugal é a afirmação da construção de uma casa própria e constituição de uma família. Assim se (re)produzem dois territórios de pertença e sociabilidades que se articulam num espaço social transnacional que é antes de mais vivido como um contínuo da acção social.
This thesis is the final outcome of a research carried out among Bangladeshis migrants in Lisbon, between 2002 and 2005. Its main objective is to analyse and describe this new and recent migratory flux in a context where most migrants come from former Portuguese colonies. Who are these Bangladeshis? How have they arrived in Portugal? What is their participation in the Portuguese economy? What is their relation to the Portuguese state? What kind of ties do they keep with Bangladesh and how are these fostered through religion, politics and economy? How is religiosity lived in such a recent migration phenomenon?The central argument is that the sacrifice is a way to domesticate modernity. In other words, migration is a way to access consumption - associated with ideas of class, modernity and success. Nonetheless, the insertion of migrants in the global labour markets is accomplished in very marginal structural positions. Such tension is domesticated through religion, namely the islamization of places and their production as spaces of belonging. This process is clearly seen in the ritualization of the transnational space. To do or to sponsor the qurban (the sacrificial ritual performed during the Great Feast, one of the two most important celebrations in the Islamic calendar) depends on the subjects' positions in the migration process (legal/illegal, boss/employee, pioneer/freshie). A successful migration project implies the performance of such a ceremony in Bangladesh and in Portugal, through which migrants (re)produce belongings, relatedness and sociabilities. To perform it in Bangladesh is the affirmation of the continuous link to ones original household and relatives while simultaneously performing it in Portugal is a statement about achievement regarding the construction of ones (independent?!) household and family. In such a way two spaces of belonging are produced thus domesticating a modernity that led to deterritorialization in the first place.
Descrição: Tese de doutoramento em Ciências Sociais (Antropologia Social e Cultural), apresentada à Universidade de Lisboa, através do Instituto de Ciências Sociais, 2008
URI: http://sibul.reitoria.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000534747
http://hdl.handle.net/10451/311
Aparece nas colecções:ICS - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE JMAPRIL.pdf33,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.