Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/31189
Título: Alterações imagiológicas em doentes com primeiro episódio psicótico
Autor: Jalles, Constança Maria Abecasis
Orientador: Reimão, Sofia Cristina Pereira Coutinho
Palavras-chave: Primeiro episódio psicótico
Ressonância magnética
Neuromelanina
Dopamina
Noradrenalina
Imagiologia
Data de Defesa: 2017
Resumo: Propósito: Os estudos de imagens têm demonstrado uma importância crescente na avaliação de primeiros episódios psicóticos (PEP), não só na possível detecção de alterações estruturais causais mas também na investigação fisiopatológica das alterações psicóticas. Uma vez que muitos dos episódios psicóticos estão associados a consumos de substâncias psicoactivas, reveste-se de particular importância, a compreensão dos mecanismos subjacentes a esta associação. Nesta tese, utilizaram-se estudos de neuroimagem com Ressonância Magnética (RM) para se avaliar a existência de alterações estruturais associadas ao PEP, com particular enfoque na presença de variações das dimensões do sistema ventricular, e no estudo de alterações da neuromelanina (NM) no locus coeruleus (LC) e na substância nigra (SN) comparando doentes com PEP com e sem consumo de substâncias. Métodos: Estudo transversal caso-controlo, que incluiu 38 indivíduos: 30 doentes com PEP (19 dos quais com história de consumo de substâncias, especialmente canabinóides, 10 sem história de consumos destas substâncias e 1 em que esta história de consumos era desconhecida) e 8 controlos sem história de alterações psiquiátricas, com idade e escolaridade aproximadas, sem história de consumo de substâncias. Todos os doentes com PEP foram diagnosticados por um psiquiatra segundo métodos qualitativos e escalas psicopatológicas para avaliação da presença de sintomas positivos e negativos. Os controlos foram recrutados entre funcionários do hospital e estudantes, tendo sido submetidos a avaliação psiquiátrica. Efectuou-se uma análise de imagens convencionais de RM para identificação de alterações estruturais e, para cada indivíduo, foi calculado o índice de Evans. Adicionalmente, utilizando uma sequência de RM específica para detecção da NM, foi avaliada qualitativamente a visibilidade, simetria e intensidade de sinal do LC, e foi calculado o contrast ratio (CR) na SN. Resultados: No grupo de doentes com PEP foi possível detectar alguns achados imagiológicos, sem clara associação etiológica, não se detectando diferenças entre os grupos com e sem consumos de substâncias. Não foram detectadas diferenças significativas das dimensões dos ventrículos laterais ou do índice de Evans entre os doentes com PEP e os controlos saudáveis. No estudo por RM da NM, identificou-se um aumento de intensidade de sinal no grupo de PEP comparativamente aos controlos, com diferença estatisticamente significativa na vertente interna da SN. Nos doentes com PEP e consumo de substâncias, identificou-se um aumento significativo de intensidade de sinal na vertente interna da SN, sendo estatisticamente significativo à direita comparativamente aos doentes sem consumos e aos controlos. O LC teve maior variabilidade no grupo de doentes (mais frequentemente não visível ou mais hiperintenso), e em especial no grupo de doentes com consumos, no entanto, sem diferença estatisticamente significativa. Conclusões: Os estudos de RM utilizando sequências específicas para detecção da NM permitiram identificar um aumento da sua concentração na SN de doentes com PEP, em especial em doentes com utilização de substâncias psicoactivas. Estas alterações podem traduzir o aumento da dopamina relacionada com estes consumos, permitindo investigar esta associação e, no futuro, possibilitar um contributo na compreensão fisiopatológica dos PEP.
Purpose: Imaging studies have shown a growing importance in the evaluation of first episode psychosis (FEP), not only in the possible detection of causal structural alterations but also in the pathophysiological investigation of psychotic alterations. Since many of the psychotic episodes are associated with substance use, it is of particular importance to understand the mechanisms underlying this association. In this thesis, magnetic resonance (MR) neuroimaging studies were used to assess the existence of structural alterations related to FEP, particularly, variations of the dimensions of the ventricular system and alterations of the neuromelanin (NM) signal in the locus coeruleus (LC) and in the substantia nigra (SN), comparing FEP patients with and without substance abuse. Methods: A cross-sectional case-control study was carried out, including 38 subjects: 30 patients with FEP (19 of those had history of substance abuse, especially cannabinoids, 10 had no history of substance abuse and 1 in which that history was unknown) and 8 controls without any history of psychiatric disorders, with similar age and education, and no history of substance use. All patients with FEP were diagnosed by a psychiatrist according to qualitative methods and psychopathological scales to evaluate the presence of positive and negative symptoms. Controls were recruited within hospital staff and students and underwent psychiatric evaluation. An analysis of conventional MR imaging was performed to identify structural changes and, for each subject, the Evans index was calculated. Additionally, using a specific MR sequence to detect NM, the LC was qualitatively assessed according to its visibility, symmetry and signal intensity, and the contrast ratio (CR) of the SN was calculated. Results: In the group of patients with FEP it was possible to identify some imaging findings but without a clear etiological association, and no differences were detected between the groups with and without substance abuse. No significant differences in the V lateral ventricle dimensions or in the Evans index were found within patients with FEP and healthy controls. In the MR study of NM, an increase in the signal intensity was identified in the FEP group compared to the controls, with a statistically significant difference in the internal portion of the SN. In patients with FEP and substance abuse, a significant increase in signal intensity was identified in the internal portion of the SN, being statistically significant on the right side compared to both FEP non-consumers and controls. LC had greater variability in the group of patients (more often not visible or more hyperintense), and especially in the group of patients with substance abuse, but with no statistically significant difference. Conclusions: MRI studies using specific sequences for NM detection have identified an increase in its concentration in the SN of patients with FEP, especially in patients with substance use. These changes may reflect the increase of dopamine related to these consumptions, allowing to investigate this association and, in the future, may contribute to the pathophysiological understanding of FEP.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2017
URI: http://hdl.handle.net/10451/31189
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ConstancaMAJalles.pdf792,61 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.