Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/3132

Title: Avaliação do risco da contaminação ambiental utilizando como bioindicador o ratinho caseiro (Mus musculus)
Authors: Lopes, Ana Margarida Alonso Leitão
Advisor: Dias, Deodália Maria Antunes, 1952-
Mathias, Maria da Luz, 1952-
Keywords: Micromamíferos
Poluição
Bioindicadores
Metais pesados
Hidrocarbonetos
Teses de Mestrado - 2009
Issue Date: 2009
Abstract: Os metais pesados e os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (PAHs) são poluentes orgânicos de grande persistência ambiental encontrando-se entre os poluentes químicos mais perigosos para os ecossistemas. De uma maneira geral, estes poluentes são contaminantes da cadeia alimentar conhecidos pelos seus efeitos adversos na saúde animal e humana, nomeadamente, no aumento da incidência de alguns tipos de cancro associados a estes poluentes. Devido ao seu carácter ubiquitário, constituem uma potencial ameaça para a Saúde Pública. O vertente estudo tem como objectivo principal avaliar o risco ambiental decorrente da contaminação por metais pesados e compostos orgânicos, recorrendo a testes de genotoxicidade efectuados a animais modelo (Mus musculus) colectados em locais com diferentes concentrações destes poluentes. A concentração hepática de elementos como o níquel, cádmio, chumbo, crómio, mercúrio, cobre, zinco e manganês foi obtida para micromamíferos capturados em locais denominados como Zona Florestal, Zona Urbana e Zona Industrial, geograficamente situados na península de Setúbal e, também para outro grupo tido como Grupo de Referência e que não foram sujeitos a qualquer tipo de contaminação. Vários parâmetros morfofisiológicos, hematológicos e testes de genotoxicidade foram também avaliados afim de esclarecer os efeitos produzidos nas populações de micromamíferos. Os animais capturados na Zona Industrial apresentaram maior biodisponibilidade de cádmio, manganês e mercúrio relativamente aos outros locais estudados. Como consequência, os animais desta zona mostraram dimensões e pesos corporais mais baixos em comparação com as outras três zonas, aumento médio do peso relativo do fígado, alterações nos parâmetros hematológicos e aumento da frequência de micronúcleos. As respostas dos animais estudados, nas áreas mais poluídas podem indicar stress fisiológico e danos genéticos devido à baixa qualidade ambiental. Por último, os resultados sugerem que a biomonitorização destes contaminantes usando mamíferos silvestres é fundamental para uma avaliação rigorosa do impacto ambiental e melhorar a nossa compreensão acerca da capacidade de resposta das populações naturais aos vários tipos de poluição.
The heavy metals and the polycyclic aromatic hydrocarbons are organic pollutants of great environmental persistence found among the most dangerous chemical pollutants to the ecosystems. In general, these pollutants are food chain contaminants know for its adverse effects on animal and human health, particularly in the increased incidence of certain cancers associated with these pollutants. Due to its ubiquity, are a potential threat to the Public Health. This study aims to assess the main environmental risk due to contamination by heavy metals and organic compounds, using genotoxicity tests performed on animal model (Mus musculus) collected from sites with different concentrations of these pollutants. The hepatic concentrations of elements such as nickel, cadmium, lead, chromium, mercury, copper, zinc and manganese was obtained for small mammals captured in locations known as Forest site, Urban site and Industrial site, geographically situated in the Setúbal peninsula, and also for another group seen as the Reference Group that were not subjected to any kind of contamination. Several morphophysiological parameters, hematology and genotoxicity tests were also evaluated in order to clarify the effects on populations of small mammals. Specimens caught in the Industrial site had higher bioavailability of cadmium, mercury and manganese compared with other sites. As a result, the animals of this area showed small size and lower body weights compared with the other three areas, the average increase in relative liver weight, changes in haematological parameters and increased frequency of micronuclei. The responses of the animals studied, the most polluted areas may indicate physiological stress and genetic damage due to diminished environmental quality. Finally, the results suggest that biomonitoring of contaminants using wild mammals is fundamental for an accurate environmental impact assessment and to improve our understanding of the response capacity of natural populations to pollution.
Description: Tese de mestrado. Biologia (Biologia Humana e Ambiente). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009
URI: http://hdl.handle.net/10451/3132
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfc_tm_Ana_Lopes.pdf2.6 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE