Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/3165
Título: Departamentos curriculares como comunidades de prática: lógicas de acção organizacional estudo de um caso numa escola privada
Autor: Ribeiro, Hugo Filipe Pereira
Orientador: Sanches, Maria de Fátima Chorão da Fonseca Cavaleiro, 1937-
Palavras-chave: Departamentos curriculares
Lógicas de acção
Teses de mestrado - 2008
Data de Defesa: 2008
Resumo: O presente trabalho sob a forma de estudo de caso numa escola privada com paralelismo pedagógico, centra-se na identificação das lógicas e dinâmicas de acção pedagógica e organizacional que emergiram durante o processo de constituição dos departamentos curriculares e das que se geram no seu quotidiano em articulação com os outros órgãos de governação pedagógica. A investigação foi desenvolvida no sentido de dar resposta às seguintes questões: Que lógicas de acção emergiram durante o processo de constituição dos departamentos curriculares? Como funcionam os departamentos curriculares? Como se articula a acção dos departamentos curriculares com a do Conselho Pedagógico? Que dinâmicas de acção se desenvolvem nos e entre departamentos curriculares? Procedeu-se à recolha de dados através de fontes diversas e complementares: documentos produzidos entre 2002-2008 e entrevistas semiestruturadas ao Director Pedagógico e às Coordenadoras de Departamento Curricular. Os departamentos curriculares potenciam-se como uma micro--estrutura escolar fulcral de comunidades de prática, através de uma colaboração colaborativa e participada de uma grande parte dos agentes educativos. Por outro lado, há departamentos que parecem funcionar como sistemas “debilmente articulados” e balcanizados. O estudo revelou também o poder de influência dos departamentos curriculares nas dinâmicas escolares.Com base nos resultados deste estudo, recomenda-se a realização de estudos sobre o papel do Coordenador de Departamento Curricular no processo de avaliação dos professores, de acordo com o novo Decreto-Lei n.º 75/2008, de 22 de Abril.
The present research under the form of a case study took place in a private school with “pedagogical parallelism”, and purported to identify the logics and dynamic of pedagogical and organizational action that emerged either through out the process of constitution of the curricular departments or in the daily organizational and pedagogical activities. The following questions were addressed: How do the curricular departments work? What is the nature of the interactions between the curricular departments and the school Pedagogical Council? Which dynamics of collegiality developed in and between the curricular departments? Data came from diverse and complementary sources: school documents elaborated between 2002-2008, semi- structured interviews to the Pedagogical Director and the Coordinators of all Curricular Department. For the purposes of this study, Curricular Departments were conceptualized as communities of practice. However, results suggest, they work more as "loosely coupled systems” than as full communities in school. The study also put in evidence the recent influence gained by the curricular departments into the global dynamics and a more democratic pedagogical decision-making in the school. Based on the results of this study, more studies are to be done related to the role of the Coordinator of Curricular Department in the process of teacher’s evaluation, according to the new Decree nr. 75/2008, from April 22nd.
Descrição: Tese de mestrado, Educação (Administração e Organização Escolar), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/3165
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc095733_tm_hugo_ribeiro.pdf725,34 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.