Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/33074
Título: Carga da doença atribuível à hipercolesterolémia em Portugal
Outros títulos: Burden of disease from hypercholesterolemia in Portugal
Autor: Gouveia, Miguel
Borges, Margarida
Costa, João
Carneiro, António Vaz
Palavras-chave: Cardiovascular disease
Coronary heart disease
Cerebrovascular disease
Disability-adjusted life years
DALYs
Burden of disease
Economic studies
Evidence-based cardiology
Data: Fev-2004
Editora: Sociedade Portuguesa de Cardiologia
Citação: Rev Port Cardiol 2004;23 (2):255-270
Resumo: Cardiovascular diseases are the main cause of death in Portugal, in developed countries and indeed, worldwide. Hypercholesterolemia is a major risk factor for these diseases. What are the potential health gains to be obtained by reducing the prevalence of hypercholesterolemia in the Portuguese population? How are they to be estimated and quantified? Studies of the burden of disease aim to measure and evaluate the impact of a disease or group of diseases on overall levels of health. Although they do not strictly speaking constitute an economic evaluation, since no specific interventions are analyzed, burden of disease studies do provide an accurate picture of a specific health problem and its magnitude, as well as an indication of changes in health policy and in preventive or corrective measures that might lead to improvement. This paper reports the results of a study of the disease burden of hypercholesterolemia in Portugal, calibrated for data from the year 2000. In this study, the disease burden is estimated as the component attributable to hypercholesterolemia in DALYs (disability-adjusted life years). DALYs are a measure used by international organizations such as the World Health Organization and the World Bank.
As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em Portugal, na generalidade dos países desenvolvidos e de facto em todo o mundo. A hipercolesterolémia é um dos principais factores de risco destas doenças. Quais são os ganhos potenciais de saúde que se podem obter ao reduzir a prevalência da hipercolesterolémia na população portuguesa? Como os estimar e quantificar? Os estudos da carga da doença têm como objectivo medir e avaliar o impacto de uma doença ou conjunto de doenças nos níveis globais de saúde. Apesar de não constituírem uma avaliação económica strictu sensu, na medida em que não são estudadas intervenções específicas, os estudos da carga da doença fornecem um retrato rigoroso da situação de um dado problema de saúde, da sua magnitude, assim como do espaço a gerar por políticas de saúde e intervenções preventivas ou correctoras, na indução de potenciais melhorias. Este artigo reporta os resultados de um estudo da carga da doença associada à hipercolesterolémia em Portugal, calibrado para dados do ano 2000. Neste estudo, a carga da doença é estimada através da componente atribuível à hipercolesterolémia dos anos de vida perdidos prematuramente ajustados pela incapacidade (os DALYs - Disability Adjusted Life Years).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/33074
ISSN: 0870-2551
Versão do Editor: http://www.elsevier.pt/pt/revistas/revista-portuguesa-cardiologia-334
Aparece nas colecções:FM-CEMBE-Artigos em Revistas Nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Carga_hipercolesterolemia.pdf110,33 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.