Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/33397
Título: Influência dos grupos académicos nos comportamentos de consumo de álcool e sua relação com sintomas ansiosos e depressivos numa população do ensino superior de Lisboa
Autor: Pereira, Rute Maria Fernandes dos Santos
Orientador: Guerreiro, Diogo
Palavras-chave: Estudantes universitários
Grupos académicos
Consumo de álcool
Ansiedade
Depressão
Psiquiatria
Data de Defesa: 2017
Resumo: Introdução: A população universitária é um grupo com hábitos marcados de consumo de álcool e é neste período que grande parte das perturbações psiquiátricas se manifestam. Pretendeu-se demonstrar qual a importância dos grupos académicos nos padrões de consumo de álcool e na prevalência de sintomas de Ansiedade e Depressão, bem como a relação entre eles. Materiais e Métodos: a partir de um questionário anónimo e de autopreenchimento, avaliámos a população de estudantes do ensino superior de Lisboa, no que diz respeito ao tipo de consumo de álcool e padrão do tipo binge drinking, através do instrumento AUDIT (Alcohol Use Disorders Identification Test) e da percentagem de indivíduos com níveis significativos de Ansiedade e Depressão, por meio da aplicação da HADS (Hospital Anxiety and Depression Scale). Foi feita a análise estatística em relação aos dados demográficos e em específico em relação à presença em grupos académicos, e determinada a relação existente entre padrões de consumo e prevalência de sintomas de ansiedade e depressão. Resultados: Foram considerados 487 inquéritos, sendo que 41,7% correspondentes a indivíduos do sexo masculino e 58,3% a indivíduos do sexo feminino. 37,2% pertencia a pelo menos um grupo académico. 31,4% dos indivíduos apresentava consumo de risco e 33,0% dos indivíduos frequentemente demonstram comportamentos do tipo binge drinking. 13,3% dos indivíduos apresentava níveis significativos de ansiedade (11,7% borderline) e 3,1% de depressão (5,1% borderline). Conclusões: Indivíduos que pertencem a grupos académicos têm consumos mais marcados de álcool. Pertencer a um grupo não está associado a menores níveis de ansiedade ou depressão. A relação entre menores níveis de ansiedade em indivíduos com maiores consumos poderá ser explicada à luz de mecanismos mal adaptativos. Há uma relação marcada entre consumo de álcool e níveis de depressão. Conclui-se que deverão haver estratégias de sensibilização destas temáticas focadas na população universitária.
Introduction: The university population is a group with strong alcohol consumption patterns and it is in the university years that most of the psychiatric disorders manifests. We want to show the importance of belonging to an academic group in the consumption patterns and in the occurrence of Anxiety and Depression symptoms, as well the relation between them. Methods and Material: with an anonymous self-filled survey form, we analysed the students population from Lisbon’s Higher Education system, regarding alcohol consumption forms and binge drinking pattern, with the AUDIT( Alcohol Use Disorders Identification Test) instrument and the individuals percentage with significant levels of anxiety and depression, applying the HADS (Hospital Anxiety and Depression Scale). We proceeded to analyse statistically the demographic data, specifically the participation in an academic group, and we determined the relation between consumption patterns and the occurrence of anxiety and depression symptoms.´ Results: In the 487 surveys, 41,7% were male individuals and 58.3% were female individuals. 37,2% belonged to an academic group. 31,4% showed high-risk consumption behaviour and 33,0% frequently engaged in binge drinking. 13,3% showed significant levels of anxiety( 11,7% borderline) and 3,1% of depression (5,1% borderline). Conclusions: Individuals that belong to an academic group have worse alcohol consumption behaviours. Belonging to a group it is not associated with smaller levels of anxiety or depression. The relation between smaller levels of anxiety in individuals with larger consumptions can be explained with inadequate coping mechanisms. There is a strong relation between the alcohol consumption and higher levels of depression. We conclude that the university population should be a target of awareness strategy of the subject of the study.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2017
URI: http://hdl.handle.net/10451/33397
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RuteMSPereira.pdf944,54 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.