Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/338

Título: The impact of war neurosis on hegemonic masculinity in Rebecca West s: the return of the soldier
Autor: Collier, Cristina José Costa Palminha de Novais
Orientador: Flora, Luísa Maria Rodrigues, 1951-
Palavras-chave: West, Rebecca, 1892-1983
Romance inglês - séc. 20
Neuroses de guerra
Masculinidade
Issue Date: 2008
Resumo: A Primeira Guerra Mundial foi considerada por muitos a oportunidade há muito desejada para fortalecer o estereótipo masculino e purificar a sociedade dos seus males. O eclodir da guerra serviu para dar visibilidade a um esforço patriótico de união contra um inimigo capaz das maiores atrocidades. No entanto, as características tecnológicas demasiado exigentes e desumanas deste conflito levaram muitos dos que nela participaram ao limite da resistência física e psicológica, deixando os seus combatentes fragilizados e confinando-os a uma série de sintomas físicos e psicológicos até então considerados predominantemente femininos, dando origem a uma crise de masculinidade. Assim, partindo do conflito da Primeira Grande Guerra, é nosso objectivo explorar o papel da neurose de guerra em The Return of the Soldier de Rebecca West como modo de questionar estereótipos de comportamentos de género. Em The Return of the Soldier Chris Baldry, um capitão que regressa a casa vítima de shell shock e que sofre de amnésia, pode ser considerado um exemplo dos muitos homens que, perante a realidade de uma guerra que, pela primeira vez na história, utilizava uma tecnologia que ultrapassava os limites da resistência humana, são vítimas de uma desintegração da mente ao sucumbirem à pressão psicológica do conflito. Tendo em conta a natureza híbrida de The Return of the Soldier, bem como a versatilidade intelectual da autora, propomos elaborar um estudo que privilegia uma abordagem interdisciplinar ajudando a preencher uma lacuna ainda existente na análise desta obra. Igualmente, pretendemos realçar a capacidade de West de desestabilizar uma visão essencialista do género, revelando a violência de uma realidade restritiva e conferindo, por sua vez, à noção de masculinidade o seu carácter de fabricação funcional.
World War I was probably one the most intricate and challenging times for the English nation in terms of social and cultural change, as well as the readjustment of behaviours and attitudes. The strenuous demands of a global conflict meant the mobilisation of man force to warfare, and those who joined the army were filled with the determination to fight a war identified as a holy crusade. However, combatants were faced with a radically new concept of modern warfare which stretched, both physical and mental resistance to the limits. Heroism and valour gave way to helplessness and alienation as men began breaking down, powerless to defeat an enemy - war neurosis greater than the exploding shell or the deadly gas, and which would provoke a crisis in masculinity. Hence, World War I presented a challenge that would go beyond no-man's land, invading institutionalised psychiatric medical beliefs and attacking existing certainties of gender conception. Rebecca West's groundbreaking novel The Return of the Soldier gave the much needed coverage to this situation through her construction of the amnesiac captain Chris Baldry. Returned from the front and immersed in a past time, Chris's character gains shape through his cousin Jenny's depiction, thus presenting throughout the novel a new approach towards the reality of war and the role of gender. At the end of the book Chris, who may be seen to represent all of those broken down soldiers, is returned to the battlefield, yet the grueling process he has been subjected to leaves a number of questions unanswered as his process of identity work, which is rooted in established gender preconceptions, seems far from resolved. If war neurosis shook established notions of prevailing gender behaviour, The Return of the Soldier, as a piece of literary work, voiced those silenced uncertainties exposing the hidden side of being a man in the Great War.
Descrição: Tese de mestrado em Estudos Anglísticos apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/338
Appears in Collections:FL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
17697_TeseCristina.pdf619,66 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia