Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/3715

Title: Biodiversidade, uso de recursos naturais e etnoconservação na Reserva Extrativista Riozinho do Anfrísio (Amazônia, Brasil)
Authors: Barros, Flávio Bezerra
Advisor: Vicente, Luís A., 1955-
Pereira, Henrique Miguel, 1972-
Keywords: Etnoecologia
Anfíbios
Biodiversidade
Amazónia (Brasil)
Teses de doutoramento - 2011
Issue Date: 2011
Abstract: O Brasil integra o grupo dos países mais ricos do mundo em termos de biodiversidade. Estima-se, por isso, que este país detenha entre 15% e 20% de toda a diversidade biológica existente na Terra. Parte dessa diversidade encontra-se presente na Amazônia, a maior floresta tropical ainda em bom estado de conservação no mundo. Em se tratando de anfíbios, por exemplo, o país apresenta uma lista atual com 877 espécies descritas; entretanto, a Amazônia é um dos biomas menos conhecidos em termos de “sapos”. Outro aspecto importante da biodiversidade, porém muito pouco estudado, em particular nessa região do Brasil, é a sua dimensão humana, que se traduz na forma como as comunidades locais se apropriam dos recursos naturais para obter os serviços dos ecossistemas necessários à sua sobrevivência. Neste sentido, o presente estudo foi concebido a partir de uma perspectiva essencialmente interdisciplinar, na interface entre as Ciências Naturais e as Ciências Humanas, tendo como base a experiência das Reservas Extrativistas. O estudo foi conduzido na Reserva Extrativista Riozinho do Anfrísio, Estado do Pará, Brasil, e teve como objetivos: (1) realizar o primeiro inventário da fauna de anfíbios anuros da referida área protegida, (2) identificar e descrever os usos, conhecimentos e percepções dos recursos naturais pelos ribeirinhos, e (3) discutir acerca do papel da população local na etnoconservação da biodiversidade. Métodos usuais da pesquisa herpetológica foram utilizados para o estudo dos anfíbios, como por exemplo, a procura ativa dos animais em seus sítios de reprodução. No que concede a dimensão humana da biodiversidade, uma abordagem etnoecológica foi empregada, com métodos da observação participante e realização de entrevistas. O estudo revelou que a AP possui até o presente momento 57 espécies de anfíbios, das quais uma é nova para a ciência e aproximadamente 3 poderão vir a ser. Uma espécie, Proceratophrys concavitympanum, teve sua distribuição geográfica ampliada. O canto de Chiasmocleis avilapiresae foi descrito pela primeira vez. Os ribeirinhos demonstraram um profundo conhecimento sobre a natureza local. Diversas espécies da fauna são utilizadas como alimento, remédio, utensílio doméstico, uso mágico-religioso e como xerimbabo. A ictiofauna fornece ainda renda para uma parte da população. De modo geral, é possível sugerir que os povos ribeirinhos do Riozinho do Anfrísio são protagonistas de uma etnoconservação da natureza e que as Reservas Extrativistas são um bom instrumento de conservação da biodiversidade, uma vez que têm como objetivo a proteção tanto dos recursos naturais como dos modos de vida das comunidades tradicionais.
Brazil belongs to the group of the richest countries in the world in terms of biodiversity. It is estimated that this country holds between 15% and 20% of all biological diversity on Earth. Part of this diversity is present in the Amazon, the largest tropical forest in the world still considered in good condition of conservation. For example, in what concerns amphibians, the country has a current list with 877 described species, but the Amazon is one of the least known biomes in terms of "frogs". Another important but little studied aspect of biodiversity, particularly in this region of Brazil, is its human dimension, which is reflected on how local communities take ownership of natural resources to obtain ecosystem services for their survival. In this sense, the present study was designed from an interdisciplinary perspective at the interface between natural sciences and humanities, based on the experience in the Extractive Reserves. The study was done at the “Reserva Extrativista Riozinho do Anfrísio”, State of Pará, Brazil, and aimed (1) to conduct the first inventory of the amphibian fauna of that protected area, (2) to identify and describe the uses, knowledge and perceptions of natural resources by local populations and (3) to discuss the role of these populations in the ethnoconservation of biodiversity. Usual methods from the herpetological research were used for the study of amphibians, for example, it looks active of the animals in reproduction sites. In what concerns the research about the human dimension of biodiversity, an ethnoecological approach was employed using the methods of participant observation and interviews. The study revealed that the PA has so far 57 species of amphibians, one of which is new to science and about 3 might be in the near future. It was also found that the geographical distribution of one species, Proceratophrys concavitympanum, is wider than originally thought. The singing of the species Chiasmocleis avilapiresae was described for the first time. Local inhabitants have demonstrated a deep knowledge of the local nature. Several fauna species are used as food, medicine, household utensil, magical-religious objectives and as xerimbabo. The fish fauna also provides an income for the population. In general, it is possible to suggest that local people of the Riozinho do Anfrísio are protagonists of a ethnoconservation of nature and that the Extractive Reserves are a useful tool for biodiversity conservation, since they have as main objective the protection of both natural resources and lifestyles of traditional communities.
Description: Tese de doutoramento, Biologia (Biologia da Conservação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/3715
Appears in Collections:FC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd60818_td_Flavio_Barros.pdf3.39 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE