Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/378
Título: O estudo das inferências na compreensão do texto escrito
Autor: Santos, Márcia Regina Mendes
Orientador: Costa, Maria Armanda,1952-
Palavras-chave: Língua portuguesa
Compreensão da leitura
Inferências
Ensino da leitura
Cognição
Psicolinguística
Data de Defesa: 2008
Resumo: Este trabalho pretende ser um estudo sobre a dificuldade de se compreender texto escrito, facto que vem desafiando os professores, não só de Língua Portuguesa, como de qualquer outra área em que esteja envolvida alguma actividade com leitura de texto escrito. O texto é composto de informação explícita e implícita, por isso, nos processos de leitura, faz-se necessário empregar estratégias inferenciais que elucidem as questões de compreensão presentes na superfície textual, bem como estratégias que vão auxiliar o leitor a compreender os implícitos. Considerando isso, este trabalho terá como enfoque as dificuldades de leitura e compreensão do texto escrito, que vêm contribuindo para o insucesso dos alunos nas actividades de leitura. Temos como objectivos o estudo das dificuldades que estariam nas estratégias cognitivas que um leitor deve empregar no acto da leitura, especificamente, a estratégia inferencial; detectar se os alunos, ao lerem um texto escrito, empregam inferências para atingirem a compreensão; observar se as perguntas ajudam os alunos a fazer inferências que não haviam feito. Partindo do princípio de que as inferências afectam o processo de compreensão de um texto escrito, levantaremos a hipótese de que o tipo de inferência a ser feita afecta a facilidade ou dificuldade da compreensão. Seguindo a nomenclatura de Gutiérrez-Calvo (1999) consideramos três tipos de inferências: Lógicas, Elaborativas e Avaliativas. As inferências lógicas são proposições necessárias à interpretação do texto, as elaborativas têm a função de estender e completar a informação e as avaliativas constituem um comentário, juízo ou outra reacção do leitor frente ao texto. Os três tipos de inferências foram testados em dois tipos de textos: um adaptado por Armanda Costa (1991), já testado em tarefas de leitura e um excerto de José Rodrigues Miguéis, já usado numa prova aferida para o 9º ano de escolaridade. Como instrumento para avaliação da compreensão e da realização de inferências, utilizámos um questionário de compreensão constituído por questões que exigem produção de inferências em suas respostas. Para responder satisfatoriamente, os sujeitos, alunos do 7º e 10º anos, deveriam empregar as pistas linguísticas que o texto fornecia, assim como o seu conhecimento do mundo.
This work intends to discuss about the difficulties a reader faces in order to understand a writing text, founded on the fact that this problem represents a great challenge for teachers, not only of Portuguese Language, but also of any other field in which reading activity takes place. The text contains explicit and implicit information; therefore, during reading process it is necessary to use deductive strategies that elucidate answers of comprehension tasks existing in a textual level; likewise, strategies that will help the reader to comprehend the implicit information. Stanting this, the present work will focus on the comprehension and reading difficulties that affect the success of students during reading activities. For that, we aim to study the readers' difficulties behind the cognitive strategies during reading process, mainly the deductive strategies; as well as detect if students, while reading activities, use inference to yield insight; and, finally observe if questioning helps students to make inference not previously achieved. Considering that inferences influence on the comprehension reading process, we will support the hypotheses that depending on the kind of inference the text comprehension will be easier or more difficult. Taking the Gutiérrez-Calvo (1999) nomenclature, we consider three kinds of inferences: logical, elaborative and evaluative. The logical inferences are important for interpret the text, the elaborative inferences are taken to understand and complete the information, and the evaluative inferences enclose comments, judgment or other reactions of the reader towards the text. These three kinds of inferences were tested using two different texts: one by Armanda Costa (1991) that have already been tested before in reading activities and the other text by José Rodrigues Miguéis that have already been used for a test in 9th grade. For evaluating comprehension and inferences made, we used a questionary which demanded deductive answers. In order to answer satisfactorily, the individuos, students of 7th and 10th grade, should make use of linguistic clues given by the text together with his personal knowledge
Descrição: Tese de mestrado em Linguística Educacional apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2009
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000547016
http://hdl.handle.net/10451/378
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
19638_ulfl062026_tm.pdf558,14 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.