Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/3911

Título: Percepção e predicação: teoria do juízo apofântico na lógica genética de Edmund Husserl
Autor: Fernandes, Sérgio Valente
Orientador: Nabais, Nuno,1957-
Palavras-chave: Husserl,Edmund,1859-1938
Juízo
Percepção (Filosofia)
Intencionalidade (Filosofia)
Realismo (Filosofia)
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Resumo: Este estudo é sobre a teoria genética da predicação, principalmente, em Erfahrung und Urteil. Ele está centrado no conceito de partiale Deckung. Esta noção é a chave para negar o chamado ―realismo‖ platónico. Ao contrário do conceito de Frege de Ungesättigtheit, que realmente separa o universal e o individual, a noção de partiale Deckung mostra a génese empírica dos universais e a sua irrealidade. Destaco o realismo metafísico subjacente ao estatuto ontológico das idealidades como Irrealitäten – o tipo de ser oposto ao da realidade. O conceito revolucionário de partiale Deckung entre S e p, no juízo apofântico (―S é p.‖), permite articular a percepção e a predicação, ao contrário do paradigma fregeano-Analítico. Juntamente com esta teoria, uma outra – a teoria das modalidades de crença do juízo – supera a actual tendência para ver o juízo como uma mera articulação de conteúdos conceptuais, que pode, titubeantemente, referir-se ao mundo. Este anti-realismo (com origem na noção não-intencional de estado mental dos Modernos) é bastante diferente da teoria aristotélica: os juízos referem-se principalmente a factos. A existência de juízos falsos é o principal argumento para a dissociação coeva entre predicação e percepção (que é quase sempre verdadeira). Segundo a teoria das modalidades de crença do juízo, o juízo é sempre acompanhado por um modo de crença: efectividade, possibilidade, necessidade, etc. Ambas as teorias enquadram-se numa outra mais abrangente: a da intencionali-dade da consciência. É a intentio que liga os juízos ao mundo, sem a qual as proposi-ções seriam entidades mediadoras vindas dum topos ouranios. Ao invés, as proposições são apenas os factos enquanto supostos. Num gesto de parcimónia, o pensamento genético de Husserl rebate o nível predicativo sobre o original nível da percepção.
Abstract: This study is on genetic theory of predication, mainly in Erfahrung und Urteil. It is centred on the concept of partiale Deckung. This notion is the key for denying the so--called Platonic ―realism‖. On the contrary to Frege‘s concept of Ungesättigtheit, which really separates the universal and the individual, the notion of partiale Deckung shows the empirical genesis of universals and their unreality. I stress the metaphysical realism underlying the ontological status of idealities as Irrealitäten – the opposed kind of being to the reality one. The revolutionary concept of partiale Deckung between S and p in apophantic judgement (―S is p.‖) permits to articulate perception and predication, unlike the Fregean-Analytical paradigm. Along with this theory another one – the theory of modalities of belief of the judgement – overcomes the present tendency to see judgement as a mere articulation of conceptual contents, which can falteringly refer to the world. This anti-realism (with origins in the notion of non-intentional mental state of the Moderns) is quite different from the Aristotelian theory: judgements mainly refer to facts. The existence of false judgements is the main argument to the modern dissociation of predication from perception (which is almost always true). According to the theory of modalities of belief of the judgement, judgment is always accompanied by a mode of belief: effectiveness, possibility, necessity, etc. Both theories fit into a more inclusive one: the intentionality of consciousness. It is the intentio that directly links judgements with world, without which the propositions are mediating entities from a topos ouranios. Instead, propositions are just facts as sup-posed. In a gesture of parsimony, Husserl‘s genetic thought overlaps the predicative level on the original level of perception.
Descrição: Tese de mestrado, Filosofia, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/3911
Appears in Collections:FL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfl081910_tm.pdf1,14 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia