Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/3922
Título: Avaliação econômica do seguimento farmacoterapêutico em pacientes com diabetes melito tipo 2 em farmácias comunitárias
Outros títulos: Economic evaluation of pharmacotherapeutic follow-up in type 2 diabetic mellitus patients in community pharmacies
Autor: Correr, Cassyano Januário
Pontarolo, Roberto
Wiens, Astrid
Rossignoli, Paula
Melchiors, Ana Carolina
Radominski, Rosana
Fernández-Llimós, Fernando
Palavras-chave: Diabetes melito
seguimento farmacoterapêutico
avaliação econômica
hemoglobina glicada
Data: 2009
Editora: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Citação: Correr, Cassyano Januário; Pontarolo, Roberto; Wiens, Astrid; Rossignoli, Paula; Melchiors, Ana Carolina; Radominski, Rosana; Fernandez-Llimós, Fernando. Avaliação econômica do seguimento farmacoterapêutico em pacientes com diabetes melito tipo 2 em farmácias comunitárias, Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, 53, 7, 825-833, 2009.
Resumo: Objetivo: Avaliar os resultados econômicos do seguimento farmacoterapêutico (SFT) em pacientes com diabetes melito tipo 2 em farmácias comunitárias privadas do sistema suplementar de Saúde. Métodos: Foi realizado estudo clínico prospectivo com 161 pacientes separados em dois grupos, dos quais somente um recebeu SFT durante 12 meses. A partir dos resultados, foram calculados os dados de efetividade e os custos. O desfecho primário foi a avaliação econômica do SFT por meio da utilização de um indicador de efetividade (variação de hemoglobina glicada), relacionada aos custos do atendimento farmacêutico. Os desfechos secundários foram os valores de pressão arterial, circunferência abdominal e índice de massa corporal dos pacientes, que foram utilizados e relacionados a custos do atendimento do farmacêutico. Resultados: Foi observada uma redução adicional de 1,3% da HbA1 no grupo que recebeu SFT em comparação ao grupo controle. Os custos anuais por paciente do grupo SFT relacionados à redução de 1% nos valores da HbA1 foram de R$ 78,83. Para melhoria no controle dos pacientes diabéticos tipo 2, esse recurso pode ser implementado com o investimento anual médio de R$ 456,05 por paciente, utilizando SFT e monitorização com testes de glicemia. Conclusões: É possível obter redução da HbA1 para níveis desejados por meio da utilização do SFT. Este pode ser considerado um recurso adicional para o alcance do controle metabólico, resultando, nesse estudo, em um custo de R$ 76,00 paciente/ano, para redução de 1% nos valores da HbA1.
Peer review: yes
URI: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302009000700006
http://hdl.handle.net/10451/3922
ISSN: 0004-2730
Versão do Editor: http://www.scielo.br/pdf/abem/v53n7/06.pdf
Aparece nas colecções:FF - Artigos em Revistas Internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ArqBrasEndocrinolMetabol_2009_53(7)_825-833.pdf228,25 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.