Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
Departamento de Educação (FC-DE) >
Centro de Investigação em Educação (FC-DE-CIE) >
GI Didáctica da Matemática (FC-DE-CIE-GIDM) >
FC-DE-CIE-GIDM - Artigos em Revistas Internacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/3969

Title: Tarefas de investigação e novas tecnologias no ensino da proporcionalidade
Authors: Silvestre, Ana Isabel
Ponte, João Pedro da
Keywords: Raciocínio proporcional
Actividades de investigação
Resolução de problemas
Novas tecnologias
Representações
Proportional reasoning
Problem solving
Representations
Aprendizagem
Issue Date: 2008
Citation: Silvestre, A. I., & Ponte, J. P. (2008). Tarefas de investigação e novas tecnologias no ensino da propor-cionalidade, Educação e Cultura Contemporânea, 5(10), 61-89.
Abstract: Este estudo analisa o modo como se desenvolve a aprendizagem da proporcionalidade directa em alunos do 6.º ano de escolaridade (11-12 anos) no quadro de uma unidade de ensino que dá ênfase a actividades de investigação e resolução de problemas em situações contextualizadas e recorre ao uso da planilha. O seu objectivo é saber se os alunos (a) distinguem situações de proporcionalidade directa de situações onde tal relação não existe, (b) quais os sistemas de representação que utilizam e (c) que tipo de estratégias usam na resolução de tarefas envolvendo proporcionalidade. O estudo foi desenvolvido numa turma do 2.º ciclo em que a primeira autora leccionou durante dois anos, constituindo de uma investigação sobre a sua prática profissional. Foi seguida uma metodologia de investigação qualitativa baseada em estudos de caso. A unidade de ensino foi desenvolvida em 10 aulas (de 90 minutos) e tem por base um conjunto de tarefas inspiradas no livro Uma Aventura no Palácio da Pena. A recolha de dados envolveu a elaboração de um diário de aula, a obtenção de cópias dos produtos escritos pelos alunos, bem como entrevistas efectuadas individualmente a três alunos, que constituíram a principal fonte de dados. Os resultados mostram que, de um modo geral, os alunos distinguem situações em existe uma relação proporcional daquelas em que tal relação não existe e mostram-se capazes de mobilizar o conhecimento adquirido ao longo da realização da unidade de ensino. A identificação de regularidades dentro e entre grandezas é a estratégia usada para verificar a existência de proporcionalidade directa. Estas estratégias estão vinculadas às tarefas de natureza investigativa e exploratória e pelo uso da folha de cálculo. Os alunos revelam preferência por tabelas para representar os dados, tendo em vista não só organizá-los mas também interpretar os problemas. Na resolução de problemas, dado o reconhecimento de regularidades entre e dentro de grandezas, os alunos desenvolvem estratégias multiplicativas próprias, tanto de natureza escalar (equivalência entre razões ou factor escalar) como funcional (razão unitária).
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/3969
ISSN: 1807-2194
Appears in Collections:FC-DE-CIE-GIDM - Artigos em Revistas Internacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
08-Silvestre-Ponte (PT).pdf2.01 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE