Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
Departamento de Educação (FC-DE) >
Centro de Investigação em Educação (FC-DE-CIE) >
GI Didáctica da Matemática (FC-DE-CIE-GIDM) >
FC-DE-CIE-GIDM - Artigos em Revistas Nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/3980

Title: A prática lectiva como actividade de resolução de problemas: Um estudo com três professoras do ensino secundário
Authors: Santos, Leonor
Ponte, João Pedro da
Keywords: Conhecimento profissional
Prática profissional
Desenvolvimento profissional
Colaboração
Collaboration
Professional knowledge
Desenvolvimento curricular
Resolução de problemas
Curriculum development
Problem solving
Issue Date: 2002
Citation: Santos, L., & Ponte, J. P. (2002). A prática lectiva como actividade de resolução de problemas: Um estudo com três professoras do ensino secundário. Quadrante, 11(2), 29-54.
Abstract: Encarando a prática profissional como uma actividade de resolução de problemas, o estudo apresentado neste artigo visa compreender o que caracteriza os problemas profissionais com que o pro-fessor de Matemática do ensino secundário se confronta no seu dia a dia, num processo de mudança curricular, e como se distinguem e relacionam esses problemas quando são considerados diferentes contextos de prática. A metodologia de investigação segue uma abordagem interpretativa. Foi seleccionada uma escola secundária onde se contava com a existência de um trabalho de planificação conjunto entre as três professoras que iriam leccionar pela primeira vez o programa reajustado de Matemática do 11º ano. A recolha de dados decorreu, fundamentalmente, ao longo de todo um ano lectivo, e recorreu à observação de todas as reuniões de trabalho colectivo e de aulas de cada professora, completada por sessões de reflexão conjunta, entrevistas, registos áudio e vídeo. Os resultados são consistentes com a ideia que a prática lectiva é fortemente marcada pela actividade de resolução de problemas profissionais. A maioria dos problemas identificados tem uma natureza mal estruturada, sendo progressivamente reconstruídos e compreendidos à medida que vão sendo trabalhados. É possível identificar diferenças significativas entre os contextos individual e colectivo de prática. No contexto individual, os problemas são específicos, dirigindo-se aos alunos concretos, e verifica-se grande concentração na área do saber didáctico. O seu ponto de partida e de chegada é a prática, desempenhando o currículo um papel orientador. Já no contexto colectivo, os problemas são, em geral, mais amplos, considerando os alunos do grupo etário médio, e distribuem-se por uma grande diversidade de conteúdos, cobrindo todas as áreas consideradas. O seu ponto de partida é o currículo e o seu ponto de chegada é a prática. São do mesmo tipo os processos usados na resolução dos problemas pelo grupo e por cada professora individualmente, mas o nível de resolução dos problemas encontrado no contexto colectivo de trabalho é muito superior ao do contexto individual, sugerindo fortemente que um contexto de prática colegial pode favorecer a resolução de problemas profissionais.
The study presented in this article regards professional practice as a problem solving activity. It seeks to understand the features that characterize the professional problems that secondary school mathematics teachers face in their daily activity, in a process curriculum change, and how those problems differ in different contexts of practice. The study used an interpretative methodology. One secondary school was selected, where three teachers who had the new eleventh grade curriculum, were already engaged in a joint planning activity. Data collection was done throughout all school year. All teachers’ meetings were observed. There were also observations in some classes, and sessions of joint reflection, interviews and audio and video recordings. The results are consistent with the idea that teaching practice is strongly framed by solving professional problems. Most problems identified had an ill-defined structure and they are progressively reconstructed and understood as teachers deal with them. It is possible to identify significant differences between individual and collective contexts of practice. In the individual context, problems are specific, concern concrete pupils, and most of them are related to pedagogical content knowledge. Practice is their starting and ending point, with the curriculum playing a guiding role. In the collective context, problems are generally broader, concern the “ideal” pupil in the cohort group, and refer to a large variety of issues: mathematical, didactical, and organizational. The curriculum is the starting point is and the end point is practice. The processes used by group problem solving and by individual teachers are similar in kind, but the level of problem solving found in the collective context of work is much higher than the individual context, thus suggesting that collegial contexts of practice may favor professional problem solving.
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/3980
Appears in Collections:FC-DE-CIE-GIDM - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
02-Santos-Ponte_Quadrante_11-2.pdf152.69 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE