Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/4155

Title: Pais e valores: um estudo no pré-escolar
Authors: Garcia, Maria João Pereira
Advisor: Carvalho, Carolina, 1960-
Keywords: Família
Pais
Crianças
Valores morais
Desenvolvimento moral e social
Teses de mestrado - 2009
Issue Date: 2009
Abstract: Têm-se verificado inúmeras alterações na sociedade nos últimos anos. Também a instituição familiar sofreu alterações significativas. Esse trabalho centra-se num subsistema familiar de extrema importância: os pais. Assim, o presente estudo tem como principal objectivo compreender quais os valores que os progenitores dizem privilegiar e como dizem promover a formação desses valores nos filhos. Optando por um paradigma interpretativo de natureza qualitativa, o estudo envolveu três mães de filhos em idade pré-escolar (três, quatro e cinco anos) e desenrolou-se em vários momentos ou fases distintas. Primeiramente, foi pedido a estas mães que registassem alguns momentos de vivência em família onde estivessem envolvidos valores, a que chamámos de Registos Escritos de Vivências Familiares; seguidamente, foram realizadas entrevistas semidirectivas a cada uma das mães participantes deste estudo. Aplicou-se, ainda, um questionário sobre quais os valores que os pais gostariam que os filhos manifestassem quando adultos (Suizzo, 2004), a todos os pais das crianças de pré-escolar, isto é, das salas de três, quatro e cinco anos, do colégio onde se desenrolou o estudo. Finalmente, e ao longo de todo o estudo, foram realizadas observações livres das três mães em interacção com os seus filhos em contexto escolar, na situação de acolhimento e saída do colégio. Os resultados encontrados mostraram que, para estas mães, os pais são uma das principais fontes de influência na formação de valores nas crianças, seguidos das características das próprias crianças e de outros factores como os media, os pares e a escola. Estas mães pensam que a formação de valores em família se processa através da vivência do dia-a-dia, na forma como a família se organiza e nas estratégias que utiliza para tal, como a existência de rotinas e rituais (refeições em conjunto, rituais para dormir, tarefas realizadas entre pais e filhos). Verificou-se, também, que os pais privilegiam os valores de intimidade e satisfação, logo seguidos dos de benevolência e universalismo. Os pais revelam dar primazia ao “Ser” na categoria de intimidade e satisfação, uma vez que esta categoria inclui valores intrapsicológicos e ao “Ser com o outro”, na categoria de benevolência e universalismo, onde se incluem valores mais prosociais.
Society has undergone numerous changes throughout the past few years. As well as the extremely important family subsystem: the parents. Therefore, the main objective of the current study is to understand the values that the parents say they privilege and how they say they promote the foundation of those values within their children. Opting for an interpretative paradigm of a qualitative nature, the study involved three mothers of pre-scholars (three, four and five years old) and took place during several distinct moments or phases. Firstly, we asked the mothers to take note of some of the moments lived within the family where values were involved, which we named Written Notes of Family Moments; then we carried out semi-directive interviews with each mother participating in this study. A questionnaire was also applied, about the values that the parents would like their children to act out once they became adults (Suizzo, 2004), to all the parents of the pre-scholars, that is: three, four and five years-olds, of the school where the study took place. Finally, and throughout the study, free observations were carried out, of the three mothers during interaction with their children in a scholar context; during the dropping off at, and picking up from school. The results found, showed that for these mothers, the parents are one of the main influential sources in the foundation of the values within their children, followed by the children’s own characteristics and other factors such as the media, their peers, and the school. They think that the foundation of the values within the family is processed through the everyday life, in the manner in which the family is organized and the strategies that it uses for such, as for example: the existence of routine and rituals (having meals together, sleeping rituals, chores carried out by parents and children). We also noted that the parents privilege the values of intimacy and satisfaction, directly followed by those of benevolence and universalism. Parents seem to value “Being” the most, within the intimacy and satisfaction category, since this category includes intrapsychological values, and “Being like the others”, in the category of benevolence and universalism, where more pro-social values are included.
Description: Tese de mestrado, Educação (Formação Pessoal e Social), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009
URI: http://hdl.handle.net/10451/4155
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfc055896_tm_Maria_Garcia.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE