Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Ciências Sociais (ICS) >
ICS - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/4197

Título: Indivíduo e sexualidade : a construção social da experiência sexual
Autor: Policarpo, Verónica, 1973-
Orientador: Almeida, Ana Nunes de, 1957-
Palavras-chave: Sexualidade
Indivíduo
Vida sexual
Teses de doutoramento - 2011
Issue Date: 2011
Resumo: Esta tese tem como objectivo conhecer as trajectórias sexuais dos portugueses e as formas plurais como são construídas. O conceito central que permitiu dar conta deste objectivo é o de experiência, de acordo com a teoria da experiência social de Dubet (1994, 2005), em conjugação com as teorias da acção social plural (Lahire, 2003) e a reflexão sobre a possibilidade de uma Sociologia do Indivíduo, apoiada em conceitos como o de prova (Martucelli, 2006). Tentou-se, pois, adaptar um modelo de acção social individual a um novo objecto de estudo (o comportamento sexual), em articulação com contribuições da sociologia da sexualidade, como os conceitos de scripts sexuais (Gagnon e Simon, 1973) e orientações íntimas (Bozon, 2001a). A tese central é a de que a experiência sexual do indivíduo pode ser explicada pelo sistema social em que este se insere, através das lógicas de acção que regem a sua conduta. A pesquisa empírica, desenvolvida em Portugal, inclui biografias sexuais de 15 homens e 20 mulheres, com idades compreendidas entre os 30 e os 50 anos, escolarizados, pertencentes às classes médias urbanas, que tiveram relações com pessoas do mesmo sexo e/ou sexo diferente. Estas escolhas têm fundamento numa importante hipótese teórica: a de que os processos de individualização, mais observáveis nos meios sociais mais escolarizados, influenciam a construção de uma experiência sexual plural, ao mesmo tempo que esta última também contribui para esse mesmo processo de individualização. Foi assim possível chegar a um modelo empírico de experiência sexual, a partir das três lógicas de acção: integração, estratégia e subjectivação. Cada uma pode ser descrita em três níveis: o das dimensões da vida pessoal, o da intensidade da adesão do actor à lógica em questão e o das modalidades de acção em cada lógica. Este modelo permitiu a construção de seis ideais-tipo de experiência sexual: convencional, alternativo-singular, marginal-diversificado, alternativo-diversificado, ambivalente e plural.
In this thesis, I try to approach sexual trajectories in Portugal and the plural forms by which individuals build them. The central concept to accomplish this research objective is the one of experience, according to the theory of social experience of Dubet (1994, 2005), articulated with theories of plural social action (Lahire, 2003) and thinking about the possibility of a Sociology of the Individual, supported by concepts like Social Proof (Martucelli, 2006). I tried, therefore, to adapt a model of social individual action to a new object of study (sexual behaviour), by linking these theories to contributions in the field of sociology of sexuality, such as sexual scripts (Gagnon and Simon, 1973) and intimate orientations (Bozon, 2001a). The central thesis is that the sexual experience of individuals can be explained by the social system they belong to, through the logics of action that organize their behaviour. The empirical research was developed in Portugal and includes sexual biographies of 15 men and 20 women, aged between 30 and 50, of educated urban middle classes, who have had relationships with persons of the same sex and/or the other sex. This choice is justified by one important theoretical hypothesis: the process of individualization, more observable among the more educated, plays an important role in the construction of sexual experience, as the latter also contributes to the development of the same process of individualization. I have thus reached an empirical model of sexual experience, from the three logics of action: integration, strategy and subjectification. These logics can be described on three different levels: dimensions of personal life, intensity of adherence of the social actor to the logic in question, and modalities of action in each logic. The model has allowed the construction of six ideal-types of sexual experience: conventional, alternative-singular, marginal-diversified, alternative-diversified, ambivalent and plural.
Descrição: Tese de doutoramento, Ciências Sociais (Sociologia Geral), Universidade de Lisboa, Instituto de Ciências Sociais, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/4197
Appears in Collections:ICS - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd061121_td_Veronica_Policarpo.pdf3,32 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia