Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/4296

Título: O palácio real do Alfeite: da fundação à contemporaneidade, século XVIII-XX: percursos e funcionalidades
Autor: Pereira, Susana Maria Lopes Quaresma e
Orientador: Grilo, Fernando,1962-
Palavras-chave: Portugal. Marinha de Guerra. Palácio Real do Alfeite (Lisboa, Portugal)
Palácios - Portugal
Património cultural - Portugal
História da arte
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2009
Resumo: Este edifício histórico que pertence à Marinha Portuguesa desde 1918 tem sido, desde o início, uma peça vital e infra-estrutura base da actividade desta instituição militar. O estudo deste Palácio que alberga o comando da Base Naval de Lisboa, instituição que orgulhosamente comemorou no ano de 2008 o seu quinquagésimo aniversário, insere-se nas comemorações patrocinadas pela Marinha Portuguesa, e tem o intuito de interligar a vertente militar à cultura e à educação. Embora apresente a vertente histórica do Palácio Real do Alfeite, incluindo a Quinta Real do Alfeite e as demais quintas que cresceram ao seu redor, esta dissertação visa, primordialmente, estudar o edifício sob outras perspectivas pouco abordadas até agora. Pretendemos compreender e divulgar as características artísticas e arquitectónicas do edifício através do estudo das campanhas de obras que modificaram o seu exterior e interior, adaptando-o às exigências que os seus proprietários lhe impuseram. Ambicionando igualmente integrar esta dissertação no âmbito mais amplo de criação de um projecto de divulgação e preservação do património histórico edificado pertencente à Marinha Portuguesa, queremos dar a conhecer um edifício olvidado que é, em si próprio, uma obra de arte. Para tal, procurámos estudar e divulgar os aspectos específicos do Palácio Real do Alfeite. Realçámos os marcos históricos mais relevantes do percurso do Palácio Real do Alfeite, abordando a sua integração, em 1690, na Casa do Infantado, a posterior transferência para a administração da Casa Real, em 1834 a passagem pelo difícil período da República até, finalmente, à sua transferência para a Marinha, em 1918. “O Palácio Real do Alfeite. Da fundação à contemporaneidade (século XVIII-XX).” Susana Maria Lopes Quaresma e Pereira Assim, são pontos importantes desta dissertação, as duas principais campanhas de obras, a primeira no século XVIII e a segunda no século XIX, que transformaram por completo, a casa senhorial existente antes da integração na Casa do Infantado e proporcionaram um espaço de lazer e recreio para usufruto do Infante e da Família Real. Quanto às obras referentes ao século XX restringidas ao interior do edifício apresentamos, apenas, um estudo preliminar pois o volume considerável de informação que conseguimos coligir merece, sem dúvida, um estudo exaustivo e autónomo deste. Salientamos ainda uma particularidade desta dissertação: – dedicámos um capítulo à extinta capela do Palácio Real do Alfeite por considerarmos singular a oportunidade de recorrer à Teoria da Cripto-História do Professor Doutor Vítor Serrão, para a conseguir fazer renascer.
Abstract: This thesis subject is the Royal Palace of Alfeite, one of the many Portuguese buildings whose history is basically unknown in civil society. This historic building owned by the Portuguese Navy since 1918, has been from the beginning a vital piece in the infrastructure network of this military institution. The study of this Palace that houses the Lisbon Naval Base Command, whose fiftieth anniversary was proudly celebrated in 2008, is part of the celebrations sponsored by the Portuguese Navy and seeks to interweave the military aspect with culture and education. Although this dissertation covers the history of the Royal Palace of Alfeite, including the Royal Farm of Alfeite and the other Farms that sprung in the vicinity, it is mainly concerned with the study of several aspects seldom discussed until now. We seek to understand and make known the building artistic and architectural characteristics through the study of the work campaigns that changed both its exterior and interior, adapting it to the requirements of the owners. Since our intention is to position this dissertation within the broader scope of a future heritage safeguard and dissemination project of the built heritage owned by the Portuguese Navy, we want to bring to light a forgotten building that is also in its own way a work of art. In order to achieve that, we sought to study and disclose specific aspects of the Royal Palace of Alfeite. We have highlighted the most relevant historic moments of the Royal Palace of Alfeite including its integration in 1690 into the Casa do Infantado, its latter transference into the Royal House in 1834, its passage through the difficult period of the Republic until its ultimate transfer into the Navy in 1918. Therefore important points in this dissertation are the two main building works campaigns the first in the XVII century and the second in the XIX century that completely transformed the existing manor house before its integration in the Casa do Infantado and that created a setting of leisure for the use of the Prince Royal and the Royal Family. present only a preliminary study since the considerable amount of information that we were able to collect certainly deserves its own independent and thorough study. We want to emphasize one last feature of this dissertation: we have allocated a chapter to the extinct Chapel of the Royal Palace of Alfeite as we feel we have the unique opportunity to achieve its “rebirth” by making use of Professor’s Vítor Serrão theory of Crypto-History.
Descrição: Tese de mestrado, Arte, Património e Teoria do Restauro, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/4296
Appears in Collections:FL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfl072402_tm_1.pdfVol. 11,06 MBAdobe PDFView/Open
ulfl072402_tm_2.pdfVol. 2415,37 MBAdobe PDFView/Open
ulfl072402_tm_3_3.pdfVol. 3, parte 356,15 MBAdobe PDFView/Open
ulfl072402_tm_3_2.pdfVol. 3, parte 2175,28 MBAdobe PDFView/Open
ulfl072402_tm_3_1.pdfVol. 3, parte 1103,46 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE