Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/4327

Title: A ordem de nascimento e o desenvolvimento vocacional em alunos do 9.º ano
Authors: Abreu, Mara Natércia Aguiar
Advisor: Janeiro, Isabel Nunes, 1960-
Keywords: Desenvolvimento vocacional
Maturidade vocacional
Crenças de carreira
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Abstract: A influência da família na escolha de carreira tem sido relacionada com variáveis como a configuração familiar, nomeadamente, no que respeita ao número de filhos, à ordem e ao espaçamento dos nascimentos. Partindo da perspectiva teórica Adleriana que defende que filhos de ordens de nascimento diferentes desenvolvem níveis de adaptação, traços de personalidades e estilos de vida distintos, o presente estudo pretende ser um contributo para a compreensão acerca da ordem de nascimento e a sua relação com as atitudes de planeamento e exploração vocacionais, com os estilos atribucionais de carreira e com a elaboração de projectos vocacionais. Neste estudo participaram 230 estudantes do 9.º ano de escolaridade de cinco estabelecimentos de ensino público, dos concelhos de Lisboa, Loures e Caldas da Rainha. Foram aplicados o Questionário Demográfico, o Inventário de Desenvolvimento Vocacional (CDI) e a Escala de Atribuições de Carreira (EAC). Os resultados obtidos indicam que apesar de ser considerada uma variável importante no desenvolvimento vocacional, a ordem de nascimento por si só não parece afectar a forma como os jovens se preparam para as tarefas vocacionais, pois não foram encontradas diferenças significativas entre as diferentes posições na fratria. Dada a complexidade desta variável sugere-se para futuros estudos a consideração de outras variáveis como a perspectiva temporal de futuro e a auto-estima.
The family influence on career choice has been related to variables such as family configurations, particularly the number of children, order and spacing of births. Based on the Adlerian theoretical perspective which suggests that children of different birth order develop distinguished levels of adjustment, personality traits and lifestyles, this study intends to be a contribution to the understanding of birth order and its relationship with vocational planning and exploration attitudes, with career decisionmaking attributional style and elaboration of vocational projects. The participants in this study were 230 students from 9th grade of five different public schools, of Lisbon, Loures and Caldas da Rainha. In this study were applied the Demographic Questionaire, the Career Development Inventory (CDI) e the Career Attributions Scale (CAS). The results indicate that, despite being considered an important variable in career development, birth order alone does not appear to affect the way young people are preparing for vocational tasks, since there were no significant differences among the different sibling positions. Given the complexity of this variable it is suggested for future studies to consider other variables such as future time perspective and selfesteem.
Description: Tese de mestrado, Psicologia (Psicologia da Educação e da Orientação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/4327
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfpie039539_tm.pdf497.26 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE