Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/4331
Título: Atitudes, expectativas e optimismo face ao casamento : um estudo comparativo entre adolescentes que vivenciaram e que não vivenciaram um divórcio parental
Autor: Silva, Catarina Marques Ferreira da
Orientador: Marujo, Helena Águeda, 1958-
Palavras-chave: Casamento - Aspectos psicológicos
Divórcio
Optimismo
Teses de mestrado - 2011
Data de Defesa: 2011
Resumo: A literatura científica refere-nos diversos estudos relativamente às atitudes e expectativas de casamento em adolescentes cujos pais se divorciaram, comparativamente com aqueles cujos pais permanecem casados, surgindo conclusões contraditórias. Por um lado, existe uma forte ligação entre as atitudes negativas face ao casamento e as expectativas de um dia casar nos adolescentes cujos pais se divorciaram. Por outro, não surgem diferenças relevantes comparativamente aos adolescentes cujos pais permanecem casados. Estes dados sugerem a necessidade de aprofundar e estudar qualitativamente este fenómeno, tornando-se saliente a pertinência deste estudo. O optimismo encontra-se relacionado com as expectativas do acontecimento de coisas positivas no futuro (Carver & Scheier, 2002) tornando-se igualmente relevante avaliar este conceito, aplicado à expectativa face ao casamento dos adolescentes. Desta forma, o objectivo do presente estudo consistiu na análise das atitudes dos adolescentes, das suas expectativas e optimismo face às relações amorosas e casamento. A metodologia utilizada consistiu na realização de onze entrevistas semi-estruturadas a adolescentes entre os 16 e os 18 anos, privilegiando assim uma abordagem qualitativa, onde a riqueza dos dados justifica a escolha da metodologia. As entrevistas foram aplicadas a dois grupos de jovens: adolescentes cujos pais se separaram/divorciaram e adolescentes cujos pais mantém o casamento. Os resultados desta investigação indicam que não parece existir diferenças nos dois grupos referidos quanto às suas atitudes, expectativas e optimismo face ao casamento. Todos os adolescentes entrevistados assumem terem a intenção de estabelecer e manter um relacionamento amoroso no futuro, acreditando que serão bastante felizes (apresentando valores entre 8 a 10, numa escala de 1 a 10 de felicidade antecipada). A coabitação também surge nos projectos de vida destes adolescentes e mais uma vez, a condição marital dos pais não surgiu como diferenciadora face a este factor. Assim, podemos concluir que os adolescentes cujos pais se divorciaram apresentam um elevado grau de optimismo face ao futuro casamento, de forma semelhante aos adolescentes cujos pais permanecem casados, corroborando parte dos dados encontrados na literatura existente.
Until today, scientific literature has presented contradictory data concerning marriage attitudes and expectations of adolescents that have gone through their parents' divorce, in comparison with those whom have not been in that situation. Some studies show that amongst adolescents that have experienced their parents' divorce, there is a high correlation between negative attitudes towards marriage and their expectations about their future marriage. Yet, other studies have not found any relevant differences comparing to those adolescents whose parents remain together. We also know that optimism is related to future positive events (Carver & Scheier, 2002) so it is relevant to include this concept evaluation, applying it to marriage expectations. As such, the data justify the need and pertinence of study further and qualitatively this phenomenon, and this study aims to analyse adolescents' attitudes, expectations and optimism, with and without a parental divorce experience, towards romantic relationships and marriage. We conducted interviews to eleven adolescents, with ages between 16 and 18 years, in the conditions referred above, according to a qualitative approach so the gathered data would be as thorough, clarifying and subjective as possible. Present results do not show any differences between the two groups regarding their attitudes, expectations and optimism towards their future marriage or romantic relationships. All of the interviewed intend to have a future romantic relationship, anticipating that they will experience happiness in that relation (8 was the lowest score, in an 1 to 10 scale). Living together with someone was also part of the interviewed future plans and, again, the parental marital status had no influence on this aspect. Data also allow to conclude that all adolescents, independent of their parents marital vinculation history, have a high level of optimism towards their future marriage, supporting some of the already existent literature data.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/4331
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie039530_tm.pdf1,64 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.