Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/4438
Título: Processos de construção dos planos de formação contínua em escolas secundárias da Região Oeste
Autor: Rocha, José Monteiro Henriques da, 1956-
Orientador: Esteves, Maria Manuela, 1949-
Palavras-chave: Formação contínua de professores
Ensino secundário
Projectos educativos
Necessidades de formação
Centros de formação
Teses de mestrado - 2011
Data de Defesa: 2011
Resumo: O Decreto-Lei n.º 75/2008, de 22 de Abril, e o Despacho n.º 18038/2008, de 4 de Julho, reafirmam que o processo de planificação da formação contínua, consagrada na Lei de Bases, em 1986, deveria alterar-se significativamente, apontando-se para uma maior responsabilização das escolas. Esta investigação visa contribuir para a compreensão do que mudou nos processos de construção dos planos de formação das escolas, no quadro das alterações introduzidas, identificar os pontos fortes e fracos que marcaram este processo e o envolvimento destas na construção dos planos de formação, numa análise que permita apontar caminhos para o futuro. Optámos por uma metodologia, de natureza qualitativa, que assentou na realização de cinco entrevistas a directores de escolas da região oeste e em quatro entrevistas de grupo (focus group) a outros docentes das mesmas escolas, estruturadas em três dimensões: opiniões gerais sobre a formação contínua, processos de construção dos planos de formação e expectativas de implementação dos mesmos, para além da análise documental da legislação. Os resultados mostram alguns pontos fracos, como a prioridade dos créditos sobre a formação, o reduzido impacto ao nível da organização “escola”, o papel decisivo dos CFAE na escolha dos planos de formação em detrimento do previsto empenho das escolas. Contudo, salientam a partilha de experiências entre formandos e o investimento na actualização de conhecimentos. Os resultados revelaram ainda que, apesar das alterações introduzidas, as escolas sentem que pouco mudou. Afirmam haver indefinição na implementação das mudanças preconizadas, dado que professores, escolas e CFAE’s lidam com planos nacionais impostos em vez de oferta local relevante. Na perspectiva dos entrevistados, as medidas previstas deveriam prosseguir, assumindo que a formação é indispensável ao desenvolvimento de identidades profissionais reflexivas dos professores, é um investimento chave para a melhoria dos processos educativos e, correspondendo a uma necessidade do sistema educativo, deve permanecer gratuita.
The Decree Law # 75/2008, of April 22nd, and the Normative Dispatch # 18038/2008, of July 4th, have recalled that the planning process for continuous education included in the Basic Law, in 1986, should be significantly modified towards an increased responsibility from schools. This research aim is to contribute to a better understanding of what has changed in the design of the schools’ training plans, according to the new legal documents, to identifying its strengths and the weaknesses and analyzing the role of schools in this area, pointing out some new directions. We have opted by a qualitative approach, based on interviews: five schools headmasters from the “Oeste” region and four focus groups, including teachers from the same schools, followed by the analysis of legal documents. The results demonstrate that the continuous education have weaknesses such as in the teachers’ priority for credits instead of the training course itself, its low impact on schools and the decisive role of the CFAE’s in the design of the training plans, when this role should have been played by the schools. However, they also emphasize the relevance of the experiences shared by teachers and their investment in updating the professional knowledge. The results also made clear that schools feel that little has changed, in spite of the modifications. They claim that there is some indefinition concerning the implementation of these measures as teachers, schools and CFAE’s have to deal with imposed national training plans instead of local relevant offer. The interviewees claim that these changes should go on, assuming that training courses are fundamental to the development of teachers professional reflexive identities, it is a key investment on the improvement of education processes and, as it is a necessity imposed by the educational system, it should not be paid.
Descrição: Tese de mestrado, Ciências da Educação (Formação de Professores), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/4438
Aparece nas colecções:IE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie039559_tm.pdf1,52 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.