Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/4439

Título: The role of regulatory T cells in the control of B cell mediated immune responses
Autor: Wollenberg, Ivonne, 1976-
Orientador: Graça, Luís, 1971-
Faro, José
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2011
Alergia e imunologia
Linfócitos T reguladores
Linfócitos T
Linfócitos B
Anticorpos
Teses de doutoramento - 2011
Issue Date: 2011
Resumo: This thesis reports research on the regulation of immune responses leading to a humoral immune reaction. This type of immune phenomena is based on B-T cell interactions. The first part of the thesis is devoted to study the effect of OX40-ligand blockade in preventing allergic airways disease in mice. Allergic airways disease is a Th2-dependent pathology associated with production of IgE and IgG1 specific to the allergen. In the second part of the thesis the regulation of germinal centre reaction, a key event for the production of antibodies and B cell memory, is investigated leading to the identification of a follicular population of Foxp3+ regulatory T cells. To mount a successful antibody response to antigens, rare antigen-specific CD4 T cells have to be recruited to the secondary lymphoid tissues, enabling cognate B cell/T cell interactions. In the T cell zone, T cells provide help for B cells, allowing first a fast antibody response by the generation of plasma cells in extrafollicular foci. In the B cell zone, CD4 T cells are required for the development of germinal centers, which subsequently give rise to memory B cells and the precursors of long-lived plasma cells. Moreover, after re-exposure to antigen, memory CD4 T cells provide help to both memory and naive B cells for more efficient secondary immune responses. The cellular and molecular interactions that direct T cells to encounter with B cells for cognate interaction to provide survival and differentiation signals in secondary immune responses, are still incompletely understood. The CD28 costimulatory signal that T cells receive from dendritic cells, during priming in the T cell zone, are essential for GC development. Activation of CD4 T cells through CD28 upregulates OX40, which is not expressed on naive T cells, allowing CD40-activated dendritic cells to provide secondary signals through OX40 ligand. It has been reported that OX40 signals can promote Th2 development and induce expression of the chemokine receptor CXCR5 by CD4 T cells, which directs their migration to B cell follicles following a CXCL12 gradient, which is the ligand of CXCR5. We examined the role of OX40L in the development of Th2-mediated airway inflammation by utilizing a blocking anti-OX40L monoclonal antibody (mAb). Sensitization and airway challenge with ovalbumin in BALB/c mice induced typical features of allergic asthma, namely airway hyperreactivity, eosinophilic infiltrates in the airways, hyperplasia of goblet cells with increased mucus production, and high levels of Th2 cytokines in the lung. Administration of blocking anti-OX40L mAb at the time of sensitization prevented the induction of airways inflammation. However, treatment with anti-OX40L mAb did not lead to long-term tolerance against the administered allergen. These results indicate a critical role for OX40L in the induction phase, which leads to the development of pathogenic Th2 cells, but not in the induction of tolerance. Recently, expression of CXCR5, PD-1, and the transcription factor Bcl-6 has allowed the identification of a defined T cell subpopulation specialized in providing B cell help in lymphoid follicles. These cells have been named follicular helper T cells (TFH). TFH cells participate in humoral responses providing signals required for somatic hypermutation and affinity maturation of germinal center B cells. We found that a proportion of follicular T cells, with phenotypic characteristics of TFH cells but expressing Foxp3 are recruited into the germinal center during the course of a germinal centre reaction. We found that, these follicular Foxp3+ T cells derive from natural regulatory T cells. In order to establish the in vivo physiological importance of Foxp3+ follicular T cells we used CXCR5-deficient Foxp3+ cells, which do not have access to the follicular region. Adoptive cell transfers of CXCR5-deficient Foxp3+ cells showed that Foxp3+ follicular T cells are important regulators of the germinal center reaction following immunization with a thymus-dependent antigen. Our in vivo data show that Foxp3+ follicular T cells can limit the magnitude of the germinal center reaction and also the amount of secreted antigen-specific IgM, IgG1, IgG2b and IgA. Therefore, Foxp3+ follicular T cells appear to combine characteristics of follicular helper T cells and regulatory T cells for the control of humoral immune responses. Taken together, the data in this thesis report the identification of key mechanisms regulating the germinal center reaction, and ultimately preventing antibody-mediated pathology.
Esta tese descreve o estudo da regulação de respostas imunitárias que conduzem à produção de anticorpos. Este tipo de respostas imunitárias depende de interações T-B. A primeira parte da tese descreve o papel do bloqueio do ligando do OX40 (OX40L) na prevenção do desenvolvimento da asma alérgica num modelo animal. A asma alérgica é uma patologia dependente de células Th2 associada à produção de IgE e IgG1. A segunda parte desta tese descreve a regulação da reacção dos centros germinativos, um evento chave na produção de anticorpos e células B de memória. Este estudo levou à identificação de uma população funcionalmente relevante de células T foliculares com fénotipo regulador, isto é, células que expressam o factor de transcrição Foxp3 para além dos marcadores característicos de células T foliculares (PD-1, CXCR5 e Bcl-6). A produção de anticorpos nos tecidos linfóides secundários, tal como os gânglios linfáticos e baço, em resposta a antigénios requer a rápida expansão de células CD4 específicas para esse antigénio e o seu recrutamento para os locais onde vão colaborar com as células B. Na zona T, as células T providenciam ajuda às células B, permitindo a rápida formação de plasmócitos em locais extrafoliculares. Nos folículos linfóides, as células T CD4 são necessárias para o desenvolvimento dos centros germinativos, importantes para a formação dos linfócitos B de memória e dos precursores de plasmócitos. Além disso, após re-exposição ao mesmo antigénio, as células T de memória fornecem ajuda às células B, tanto de memória como naïve, de modo a obter uma resposta secundária mais rápida. As interacções celulares e moleculares que direccionam as células T para auxiliarem as células B durante uma resposta humoral, bem como a sua regulação, ainda não são bem compreendidas. O sinal co-estimulatório fornecido pelas células dendríticas através de CD28 às células T é essencial ao desenvolvimento dos centros germinativos. As células CD4 activadas com CD28 passam a expressar OX40, uma molécula que não é expressa nas células T naïve, o que permite a obtenção de sinais secundários através de OX40L. Esta molécula é expressa nas células dendríticas activadas por CD40. Foi descrito que OX40 promove o desenvolvimento de células Th2 e a expressão do receptor de quimiocina CXCR5, que direcciona a migração de células CD4 para os folículos linfóides onde o seu ligando é expresso. Neste trabalho examinámos o papel do OX40L no desenvolvimento da inflamação alérgica das vias aéreas, mediada por células Th2, usando um anticorpo monoclonal que bloqueia OX40L. A sensibilização e re-exposição intra-nasal com ovalbumina em ratinhos BALB/c induz características típicas da asma alérgica, nomeadamente a hiperreactividade das vias aéreas, infiltrados eosinofílicos, hiperplasia das células caliciformes e produção de citocinas Th2 nos pulmões. Observámos que a administração do anticorpo monoclonal bloqueante anti-OX40L preveniu a indução da inflamação das vias aéreas. No entanto, este tratamento não levou à indução de tolerância específica para o antigénio administrado. Estes resultados mostram que OX40L tem um papel importante na fase de indução da doença. Recentemente, a expressão de CXCR5, PD-1 e do factor de transcrição Bcl-6 permitiu a identificação de uma subpopulação de células T especializadas em providenciar ajuda às células B nos folículos linfóides. Estas células foram denominadas de células T auxiliares do folículo (TFH). As células TFH participam na resposta humoral providenciando sinais importantes para a ocorrência de hipermutação somática e maturação da afinidade das células B dos centros germinativos. Encontrámos uma sub-população de células T foliculares, com características fenótipicas de células TFH que co-expressam Foxp3 e que são recrutadas durante a reacção do centro germinativo. Mostrámos que estas células T foliculares Foxp3+ derivam da população de células T reguladoras naturais. Com o propósito de estabelecer a importância fisiológica das células T foliculares Foxp3+ in vivo, usámos células Foxp3+ deficientes em CXCR5, que deste modo não conseguem aceder à região folicular. A transferência destas células Foxp3+ deficientes em CXCR5 mostrou que as células T foliculares Foxp3+ são importantes na regulação da reacção do centro germinativo depois da imunização com um antigénio T-dependente. Os nossos resultados in vivos mostraram que as células T foliculares Foxp3+ podem limitar a magnitude da reacção do centro germinativo, bem como a quantidade secretada de IgM, IgG1, IgG2b e IgA específicas para o antigénio. Como tal, as células T foliculares Foxp3+ parecem combinar características das células T auxiliares do folículo, com as características das células T reguladoras para controlar as respostas imunes humorais. No seu conjunto, os dados desta tese descrevem a identificação de mecanismos chave na regulação da reacção do centro germinativo que, em última análise, previnem as patologias mediadas por anticorpos.
Descrição: Tese de doutoramento, Ciências Biomédicas (Imunologia), Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/4439
Appears in Collections:FM - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd061263_td_resumo.pdf252,75 kBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
ulsd061263_td_summary.pdf252,67 kBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
ulsd061263_td_Ivonne_Wollenberg.pdf7,35 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia