Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/4618
Registo completo
Campo DCValorIdioma
degois.publication.firstPage51por
degois.publication.lastPage74por
degois.publication.locationEspanhapor
degois.publication.titleRevista Electrónica de Enseñanza de las Ciênciaspor
dc.contributor.authorReis, Pedro-
dc.contributor.authorRodrigues, Sara-
dc.contributor.authorSantos, Filipa-
dc.date.accessioned2011-12-06T14:13:15Z-
dc.date.available2011-12-06T14:13:15Z-
dc.date.issued2006-
dc.identifier.citationReis, P, Rodrigues, S. e Santos, F. (2006). Concepções sobre os cientistas em alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico: “Poções, máquinas, monstros, invenções e outras coisas malucas”. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciências, 5(1), 51-74.por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10451/4618-
dc.description.abstractActualmente, a compreensão da natureza da ciência é considerada um aspecto essencial da literacia científica, indispensável à avaliação informada, crítica e responsável das propostas científicas e tecnológicas (Cachapuz, Praia e Jorge, 2002; Millar e Osborne, 1998). O presente trabalho descreve um estudo qualitativo das concepções acerca da natureza da ciência de um grupo de 48 alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico (2º e 4º anos de escolaridade). Através da análise de conteúdo dos enredos de histórias e de desenhos sobre o trabalho de cientistas, elaborados pelos alunos, identificaram-se possíveis concepções acerca do empreendimento científico e da actividade dos cientistas. Posteriormente, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas a alguns participantes com o intuito de discutir algumas ideias incorporadas nesses documentos. Esta investigação permitiu constatar as potencialidades deste dispositivo metodológico no diagnóstico das concepções dos alunos sobre as características, a actividade e as motivações dos cientistas. Verifica-se que para a maioria dos participantes, a realidade da ciência consiste num conjunto de ideias estereotipadas e distorcidas veiculadas pelos meios de comunicação social. Constata-se, ainda, a ausência de qualquer tipo de intervenção da escola na análise crítica dessas ideias e na discussão de aspectos da natureza da ciência. Com base nestes resultados são apresentadas algumas implicações educativas.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectNatureza da ciênciapor
dc.subjectConcepções de alunospor
dc.subjectDesenhos de cientistaspor
dc.subjectHistórias sobre cientistaspor
dc.subjectNarrativaspor
dc.subjectEducação em ciênciapor
dc.titleConcepções sobre os cientistas em alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico: “Poções, máquinas, monstros, invenções e outras coisas malucas”por
dc.typearticlepor
dc.peerreviewedyespor
Aparece nas colecções:FC-DE-CIE-GIDC - Artigos em Revistas Internacionais



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.