Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/4674
Título: Autoconceito profissional dos professores: Construção de uma escala de avaliação
Autor: Veiga, Feliciano
Roque, Paula
Guerra, Teresa M.
Fernandes, Luísa
Antunes, Júlia
Palavras-chave: Autoconceito
Autoconceito profissional dos professores
Mal-estar docente
Data: 2003
Citação: Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educación
Resumo: A falta de instrumentos de avaliação do autoconceito profissional dos docentes do ensino básico e secundário conduziu à elaboração de um instrumento que denominámos Escala de Autoconceito Profissional dos Professores (EAPP). A aplicação da escala EAPP, com 36 itens, incidiu numa amostra de 342 professores, de diferentes escolas do ensino básico e secundário, de ambos os sexos, de diferentes idades, em diferentes fases de desenvolvimento da sua carreira e com diferentes tipos de formação profissional. Foi realizada uma análise factorial de componentes principais seguida de rotação varimax, tendo surgido quatro factores (cuidado na relação interpessoal, segurança em contexto laboral, cooperatividade, e reconhecimento laboral), com uma explicação de 46.79% de variância total. Foram determinados os coeficientes de consistência interna para diferentes grupos de pertença, apresentando-se o índice alpha bastante elevado (0.90) na amostra total e no factor global. No estudo da validade externa da EAPP, os resultados evidenciaram a existência de correlações altamente significativas e negativas entre o autoconceito profissional e o “mal-estar docente”; também altamente significativas foram as correlações entre as dimensões do autoconceito profissional e cada uma das variáveis “envolvimento do professor na promoção dos alunos” e “competências para lidar com a indisciplina”, apresentando-se, neste caso e como esperado, positivas. Para além do destaque às qualidades psicométricas do instrumento criado, é relevada a sua utilidade na investigação em Educação.
The lack of evaluation tools regarding basic and secondary teachers’ professional self-concept led to the elaboration of an instrument we called Teachers’ Professional Self-Concept Scale (EAPP). The EAPP scale, with 36 items, was applied to a sample of 342 teachers, from different basic and secondary schools, of both genders, different ages, in different phases of their careers and with different types of professional formation. A factria analysis of the main components followed by varimax rotation was undertaken, and four factors arose (care in interpersonal relations, safety in work, cooperativity, and recognition in work), with a 46.79% explanation of total variance. The internal consistency coefficients were established for different groups, with a rather high alpha (0.90) in the total sample and in the global factor. In the study of EAPP’s external validity, the results showed the presence of high significant, negative correlations between professional self-concept and “teachers’ discomfort”; the correlations between the dimensions of professional selfconcept and each of the variables “involvement of the teacher in students’ promotion” and “competencies to deal with indiscipline” were also highly significant and, as expected, positive. Besides highlighting the psychometric qualities of the instrument, its use in research in Education is stressed.
Descrição: Estudo apresentado no VII Congresso Galaico-Português de Psicopedagogia, realizado em 24, 25 e 26 de Setembro de 2003, pela Universidade do Minho e pela Universidade da Corunha. Corunha: Universidade da Corunha.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/4674
Aparece nas colecções:FC-DE-CIE-GIEDF - Artigos em Revistas Internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Autoconceito profissional dos professores- construção de uma escala de avaliação.pdf93,25 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.