Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/4788
Title: Educação artístico-musical : cenas, actores e políticas
Author: Vasconcelos, António Ângelo, 1959-
Advisor: Barroso, João, 1945-
Keywords: Educação artística
Educação musical
Políticas educativas
Teses de doutoramento - 2011
Defense Date: 2011
Abstract: As políticas públicas, como processos sociais, culturais e políticos complexos, não estão apenas circunscritas às intervenções do poder político e das instâncias governamentais, mas constroem-se através da intervenção de múltiplos actores que, movendo-se em escalas, territórios e mundos diversificados, participam de modos diferenciados na definição, interpretação e na reconstrução de um bem comum. Esta multiplicidade e multipolaridade originam processos e procedimentos não lineares caracterizados pela horizontalidade e circularidade das interacções policentradas e interdependentes entre os actores individuais e colectivos. A presente investigação, situada no âmbito da análise das políticas públicas e da administração da educação, tem por objecto o estudo das políticas da educação artístico-musical. Procura descrever, analisar e interpretar os modos como se processam a elaboração e os diferentes tipos de impulsos que estão subjacentes à construção destas políticas. Agrupando os actores em torno de três cenas, governação, artística e musical e formativa, salientam-se as ideias e valores em presença, as configurações de interdependências existentes, as coordenações dominantes e as formas como os processos e as políticas se percepcionam e recontextualizam nos diferentes tipos de contextos e de cenas. A investigação permite evidenciar o carácter compósito, reticular e multi-situado destas políticas caracterizado por procedimentos que envolvem referenciais, mediações, instrumentos, multi-regulações e recontextualizações locais multiformes e multipolares. Procedimentos que resultam por um lado, da complexidade de articulação dos diferentes olhares e sentidos, na confluência e no confronto entre a afirmação das particularidades e tendências normalizadoras e entre os mundos da educação e da formação e os mundos das artes e da cultura, e, por outro, da recomposição do papel do Estado que, dada a complexidade das questões em presença, tem procurado diferentes modos de actuar num contexto marcado pela incerteza, fragmentação e pluralidade de pressupostos, acções e modos de coordenação.
Public policies, as complex social, cultural and political processes, are not only circumscribed to the interventions of political powers and government instances but also constructed by the intervention of multiple actors that, moving at various levels and in diverse worlds and territories, participate in different ways in the definition, interpretation and reconstruction of a common good. This multiplicity and multipolarity originates non-linear processes and procedures characterized by the horizontality and circularity of the policentered and interdependent interactions between individual and collective actors. The present research locates itself within the field of analysis of public and education administration policies and its object is the study of music and art education policies. It seeks to describe, analyse and interpret the ways in which the elaboration and the different kinds of impulses implied in the construction of these policies are processed. By grouping the actors around three “scenes” – governance, artistic and musical, and formative –, I intend to highlight the existing ideas, values and configurations of interdependence, as well as the dominant modes of coordination and the ways in which the processes and policies are perceived and recontextualized in different contexts and “scenes”. The research will evince the composite, reticular and multi-located character of these policies, characterized by procedures involving frames of reference, mediations, instruments, multi-regulations and local, multiform and multipolar recontextualizations. These procedures spring, on the one hand, from the complex articulation of different views and experiences, in the convergence and confrontation of particular stances with normalizing tendencies, and of the world of formation and education with that of arts and culture; and, on the other, from the restructuring of the role of the state, which, given the complexity of the questions at hand, has sought different forms of action in a context marked by uncertainty, fragmentation and a plurality of presuppositions, actions and modes of coordination.
Description: Tese de doutoramento, Educação (Administração e Política Educacional), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/4788
Appears in Collections:IE - Teses de Doutoramento



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.