Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/482

Título: Consciência fonológica no ensino básico em Moçambique
Autor: Vicente, Francisco Leonardo
Orientador: Freitas, Maria João,1964-
Alves, Dina, 1977-
Palavras-chave: Língua portuguesa - Moçambique
Aquisição de segunda língua
Ensino de línguas
Consciência linguística
Segmentação (Linguística)
Acentos e acentuação
Fonologia
Issue Date: 2009
Resumo: O objectivo deste estudo é analisar o desempenho de crianças moçambicanas do ensino básico em provas de segmentação silábica e de detecção do segmento intruso em posição inicial em séries de três palavras. As crianças avaliadas têm o Português como L2. Trata-se de 100 alunos da 2ª, 3ª e 5ª classes. As suas línguas maternas são do grupo bantu. No que diz respeito à prova de segmentação silábica, seguindo Afonso (2008), que avaliou crianças pré-escolares com o Português como L1, três variáveis prosódicas complexidade silábica, extensão de palavra e acento de palavra foram manipuladas. Para além de manipular estas variáveis, na presente pesquisa, também se teve em conta o facto de os itens segmentados serem palavras ou pseudopalavras. No que se refere à tarefa de detecção do segmento intruso, os resultados foram discutidos tendo em conta o nível de escolaridade, uma variável extra-linguística também tida em conta na discussão dos resultados obtidos na prova de segmentação silábica. Estes variáveis foram testados comparando os resultados obtidos pelos alunos da 3ª e das 5ª classes. Os resultados obtidos foram ao encontro do esperado em relação às variáveis extensão de palavra, acento de palavra e nível de escolaridade. Para a extensão de palavra, o sucesso foi significativamente superior nos dissílabos do que nos trissílabos. Em relação ao acento de palavra, o sucesso foi significativamente superior nos paroxítonos do que nos proparoxítonos. No que se refere ao nível de escolaridade, os alunos da 3ª e 5ª classes obtiveram sucessos similares na prova de segmentação silábica mas na prova de detecção do segmento intruso os alunos da 5ª superaram significativamente os da 3ª. Os resultados obtidos não foram ao encontro do esperado no que diz respeito às variáveis complexidade silábica e palavras versus pseudopalavras. Relativamente à complexidade silábica, onde se esperavam sucessos significativamente superiores nos Ataques não ramificados do que nos Ataques ramificados, foram obtidos os mesmos resultados nos dois tipos de Ataques. Finalmente, para palavras versus pseudopalavras, esperavam-se sucessos significativamente superiores nas palavras do que nas pseudopalavras mas, na maioria dos casos considerados, tal não aconteceu.
The purpose of this study is to analyse the performance of Mozambican primary School children in syllabic segmentation tests and spotting of an odd segment out in the initial position in series of 3 words. Hundred students from 2nd, 3rd, and 5th grades were assessed. All were native speakers of bantu languages and had Portuguese as L2. For the syllabic segmentation test, and following Afonso (2008), who assessed preschoolers children with Portuguese as L1, three prosodic variables syllable complexity, word length and word stress were manipulated. Further to manipulating these variables, the present study explored situations where segmented items were either words or nonwords. In reference to the spotting of the odd segment out test, the results were discussed taking into account the level of schooling, an extra-linguistic variable also considered in the syllabic segmentation test. This variable has been tested by confronting the results obtained by the pupils from the 3rd and 5th grades. The findings are in accord with prior expectations concerning word length, word stress and level of schooling. For word length, performance was significantly superior in disyllables than in the trisyllables, while performance in paroxytone was significantly higher than in proparoxytone for word stress. With regard to the level of schooling, 3rd and 5th graders performed similarly in the syllabic segmentation test but in the spotting of the odd segment out test, 5th graders significantly outperformed 3rd graders. The findings failed to agree with the expectations concerning syllabic complexity and words versus nonwords. For syllabic complexity, where significantly superior performance was expected in the non-branching Onsets than in the branching ones, the same scores were found in the two types of Onsets. Finally, despite the expected significant performance in words than in nonwords, this did not happen in the majority of the situations considered.
Descrição: Tese de mestrado, Linguística, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2009
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000566785
http://hdl.handle.net/10451/482
Appears in Collections:FL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
20086_ulfl064843_tm.pdf1,89 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE