Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/4855

Title: Stress parental, perturbação emocional e estratégias de confronto em mães de crianças com fibrose quística e com diabetes
Authors: Correia, Ana Sofia Bernardo
Advisor: Santos, Margarida, 1946-
Keywords: Doença crónica
Stress parental
Fibrose quística
Diabetes
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Abstract: A doença crónica pediátrica constitui um factor de risco para o desenvolvimento da criança e tem um impacto significativo no equilíbrio e bem-estar da família No entanto, é hoje reconhecido que a maioria das famílias se consegue adaptar permitindo aos seus membros, entre os quais a criança doente, um desenvolvimento equilibrado. O presente estudo teve como objectivo aprofundar o conhecimento acerca da vivência parental da doença crónica pediátrica, nomeadamente no que se refere a stress parental, perturbação emocional e estratégias de confronto Este estudo parte de uma investigação qualitativa anterior sobre a vivência subjectiva de mães de crianças com Fibrose Quística e Diabetes. Da amostra inicial desse estudo (n=60) foram consideradas 30 mães que tinham preenchido de forma correcta os questionários que servem de instrumento de recolha de dados da presente investigação. Os resultados revelam que as mães apresentam níveis mais elevados de stress parental nas subescalas de Saúde Parental, Humor, Restrições do Papel, Isolamento Social e Exigência, bem como sintomas de perturbação emocional, em especial nas subescalas de Ideação Paranóide, Depressão e Ansiedade. Quanto à forma como percebem o comportamento dos filhos os resultados indicam que estas mães identificam o Isolamento, a Ansiedade, as Queixas Somáticas e os Problemas Sociais, como principais problemas. Em relação às estratégias de confronto foram identificadas como mais utilizadas a Reavaliação Positiva o Planeamento e Resolução de Problemas e menos utilizadas as estratégias de Distanciamento e Evitamento. Verificou-se que níveis mais elevados de sintomatologia de Depressão e Hostilidade se correlacionam com uma maior utilização de estratégias de Evitamento e Distanciamento, e que a maior presença de sintomas de perturbação emocional se correlaciona a um menor recurso a estratégias de Reavaliação Positiva e de Resolução de Problemas. Estes resultados reforçam estudos anteriores segundo os quais a doença crónica está associada a níveis elevados de stress parental e realçam a relação entre a perturbação emocional e estratégias de confronto. Os resultados chamam, assim a atenção para a necessidade de, na consulta, se atender à diversidade de percursos das mães de crianças com doença crónica no seu esforço de adaptação.
Chronicle paediatric disease is a risk to a successful development of the child and a heavy bump for familiar well being and life. However, it is acknowledged that most of families are able to adapt themselves and live within normality standards. The aim of the present study was to deepen the knowledge about the parental experience of paediatric chronic disease regarding the assessment of parental stress, emotional disturbance, identification of coping strategies used and the parental perception of the child’s behaviour. It’s developed in the framework of a recent investigation about the experience of mothers of child with Cystic Fibrosis and Diabetes. From the initial sample (n=60), 30 mothers filled in all the questionnaires and therefore were part of the present study. Results show that these mothers reveal higher levels of parental stress in what concerns to Parental Health, Humour, Role Restrictions, Isolation and demands of providing care, and also symptoms of emotional distress, especially in the dimensions of Paranoid Ideation, Depression and Anxiety. The coping strategies that these mothers reported to use the most were Positive Revaluation and Planning problem-solving, and the less used Distancing and Escape- Avoidance. The dimensions of Depression and Hostility were positively correlated with coping strategies of Escape-Avoidance and Distancing, and higher the level of emotional distress symptoms, less they used strategies like Positive Revaluation. The results of this study strengthen the conclusions of past investigation about chronic paediatric disease being associated to increased levels of parental stress and about the relationship between symptoms of emotional disturbance and coping strategies used. The results also stress the need (on psychological appointments) to pay attention and give more importance to diversity of courses in the way of mothers of chronic ill children to achieve adaptation.
Description: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/4855
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfpie039632_tm.pdf632.82 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE