Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/5003

Título: Atribuições parentais em relação à ansiedade dos filhos : estudo exploratório com crianças ansiosas
Autor: Russo, Vanessa Sofia Ferreira de Carvalho Chamorro
Orientador: Pereira, Ana Isabel Freiras
Palavras-chave: Ansiedade
Parentalidade
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Resumo: Nos estudos sobre a ansiedade infantil tem sido dado algum relevo ao papel dos pais no desenvolvimento e manutenção das perturbações de ansiedade. Sabe-se que os pais são modelos de comportamentos e de significações e um dos principais contextos de vida e de desenvolvimento das crianças. Estudos sobre as significações parentais têm demonstrado que dependendo das causas que os pais atribuem aos comportamentos dos filhos, os pais recorrem a estratégias diferentes para lidar com esses comportamentos. A presente investigação tem como objectivo geral estudar, numa amostra de pais com crianças ansiosas e de uma perspectiva exploratória e qualitativa, as atribuições parentais acerca das causas da ansiedade das crianças, as estratégias para lidar com essa ansiedade e as implicações para a criança e família. A selecção dos participantes do estudo foi realizada em diferentes etapas. Numa primeira fase, de triagem, 869 crianças responderam em dois momentos ao SCARED-R, um questionário de avaliação de sintomatologia ansiosa. Numa segunda fase, de avaliação diagnóstica, os pais das crianças que apresentaram valores superiores ao percentil 80 em ambos os momentos da triagem foram entrevistados com a versão para pais da ADIS-IV-P (n=78). Posteriormente, alguns destes pais de crianças diagnosticadas com perturbações de ansiedade, seleccionados aleatoriamente, foram também sujeitos a uma entrevista semi-estruturada (n=16), que tinha por objectivo a avaliação das atribuições parentais sobre a ansiedade das crianças. A análise qualitativa dos dados permitiu evidenciar que os pais fazem, na sua maioria, atribuições de causalidade externa à ansiedade dos filhos e consideram que esta é temporária. As estratégias parentais mais frequentes que os pais de crianças ansiosas utilizam para lidar com a ansiedade dos filhos são: o reforço da dependência, estratégias de incentivo ao confronto com os medos e a tranquilização. Quanto à percepção de impacto, o bem-estar parental foi o domínio mais referido pelos pais. As dificuldades em gerir o quotidiano foi a consequência futura mais apontada. Tratando-se de um estudo exploratório e de carácter inovador, os resultados obtidos constituem linhas de orientação para futuras investigações que se debrucem sobre as atribuições parentais acerca da ansiedade.
Research about childhood anxiety has been given some prominence to the role of parents in the development and maintenance of anxiety disorders. It is known that parents are models of behavior and meanings and one of the main contexts of life and development of children. Studies about parenting beliefs have shown that, depending on the causes that parents attribute to the behavior of children, parents resort to different strategies to deal with those behaviors. This research aims to study, in a sample of parents with anxious children and from a qualitative and exploratory analysis, the parental attributions about children´s anxiety; the strategies that parents use to manage their children’s anxiety and the implications of the problem to the adaption of children. The selection of study participants was carried out at different stages. Initially, 869 children responded two times to the SCARED-R, a questionnaire of anxiety symptoms. In a second stage, diagnostic assessment, the parents of children with values above the 80th percentile at both time of screening were interviewed with the parent version of the ADIS-IV-P (n =78). Further, some of these parents of children diagnosed with anxiety disorders, randomly selected, were also subject to a semistructured interview, (n =16) which was designed to evaluate the parental attributions about their children´s anxiety. The qualitative data analysis has highlighted that parents do, mostly, external attributions for the anxiety of their children and consider that is temporary. The most common parenting strategies to deal with the anxiety of children are: reinforce avoidance, encourage the confrontation of fears and reassurance. Regarding the perception of impact, parental well-being was the area most cited by parents. The difficulties of managing the daily was the most often mentioned future consequence. Since this is an exploratory and innovative study, the results provide some paths for future research that focus on parental attributions about anxiety of children.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/5003
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfpie039663_tm.pdf3,38 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia