Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/5008

Título: Qualidade de vida e estratégias de coping em doentes oncológicos e qualidade de vida em cuidadores informais : um estudo exploratório
Autor: Silva, Ana Rita Caldeira da
Orientador: Fradique, Fernando Carlos Sepúlveda Afonso, 1957-
Palavras-chave: Qualidade de vida - doentes crónicos
Estratégias de coping
Doentes oncológicos
Cuidados a doentes terminais
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Resumo: Este estudo tem como objectivo conhecer o padrão de Qualidade de Vida e de Distress Emocional em Doentes Oncológicos (N=63), bem como a associação entre a sua Qualidade de Vida e as Estratégias de Coping utilizadas. Este estudo pretende também conhecer o padrão de Qualidade de Vida e de Distress Emocional de Cuidadores Informais de Doentes Oncológicos (N=30). Para tal, foram utilizados como instrumentos o FACT-G - versão 4 (Functional Assessment of Chronic Illness Therapy Measurement System; Arnold, Eremenco, Cella, Pais-Ribeiro e Doro, 2000), o Termómetro de Distress (Bacalhau, 2004), a EQdVCFO (Escala de Qualidade de Vida do Cuidador/Familiar Oncológico; Santos, Pais-Ribeiro e Lopes, 2003) e o CHIP (Coping with Health Injuries and Problems Scale; Endler, Parker e Summerfeldt, 1998). Os resultados obtidos revelam que a Qualidade de Vida dos Doentes Oncológicos apresenta-se num nível razoável, tendo como dimensões mais comprometidas o Bem-Estar Funcional e o Bem-Estar Físico, e ainda níveis de Distress tendencialmente elevados, na maioria dos casos. As dimensões Bem-Estar Físico, Bem-Estar Emocional e Bem-Estar Funcional e as estratégias de Coping Paliativo e Emocional revelam uma relação negativa. No que diz respeito à Qualidade de Vida dos Cuidadores Informais, é visível um nível razoável, estando mais comprometidas as dimensões Implicações Pessoais do Cuidado e Sobrecarga Emocional. Foi também possível identificar níveis de Distress significativos, na maioria dos casos. Neste sentido, mostra-se imperativo intervir ao nível das necessidades do doente, mas também do cuidador, que desempenha um papel fulcral durante o processo oncológico.
This study aims to understand the Quality of Life and the Emotional Distress of Cancer Patients (N=63) and what it is the association between Quality of Life and the Coping Strategies used. This study also want to understand the Quality of Life and the Emotional Distress of Informal Caregivers of Cancer Patients (N=30). For this, were used as instruments the FACT-G – version 4 (Functional Assessment of Chronic Illness Therapy Measurement System; Arnold, Eremenco, Cella, Pais-Ribeiro, & Doro, 2000), the Distress Thermometer (Bacalhau, 2004), the EQdVCFO (Quality of Life Caregiver/Family of Cancer Patient Scale; Santos, Pais-Ribeiro, & Lopes, 2003) and the CHIP (Coping with Health Injuries and Problems Scale; Endler, Parker, & Summerfeldt, 1998). The results show that Quality of Life of Cancer Patients appears to be at a reasonable level, with the Functional Well-Being and the Physical Well-Being as the most affected dimensions, and also high levels of Distress associated, in most of cases. The Physical Well-Being, the Emotional Well-Being and the Functional Well-Being and Palliative and Emotional Coping Strategies show a negative relationship. Quality of Life of Informal Caregivers show to be also at a reasonable level, with the Personal Implications of Care and Emotional Overload as the most affected dimensions. Informal Caregivers also show significant levels of Distress, in most of cases. Thus it seems imperative to intervene on the patients´ needs and also caregivers´, who have a central role during illness process.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/5008
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfpie039680_tm_AnexoVI_Output_Objectivo_8.spv14,16 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoVI_Output_Objectivo_7.spv12,34 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoVI_Output_Objectivo_6.spv35,2 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoVI_Output_Objectivo_5.spv23,15 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoV_Output_Objectivo_4.spv146,9 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoV_Output_Objectivo_3.spv36,99 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoV_Output_Objectivo_2.spv11,96 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoV_Output_Objectivo_1.spv25,68 kBUnknownView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoIV_Estatística_Descritiva_Cuidadores_Informais.spv68,72 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_AnexoIII_Estatística_Descritiva_Doentes.spv41,64 kBFicheiro SPVView/Open
ulfpie039680_tm_tese.pdf2,74 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia