Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/5074

Título: A nossa relação somos nós e as nossas circunstâncias : influência de factores contextuais na satisfação relacional dos jovens adultos
Autor: Coutinho, Maria do Carmo Pires de Lima da Cunha
Orientador: Ribeiro, Maria Teresa, 1962-
Palavras-chave: Satisfação relacional
Relações amorosas
Jovens adultos
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Resumo: Na fase de vida que corresponde ao jovem adulto salienta-se a construção de relações íntimas e o processo de adaptação a um parceiro como tarefas fundamentais. Paralelamente, este período parece ser marcado por desafios a nível de diferentes sistemas e contextos. O presente estudo adopta uma abordagem sistémica e ecológica com o propósito de alargar a compreensão relativamente ao impacto dos factores contextuais nos relacionamentos amorosos do jovem adulto. Para tal recorre-se a uma abordagem predominantemente qualitativa, combinando metodologias quantitativas e qualitativas. Primeiramente realizou-se uma análise global à satisfação relacional numa amostra de jovens adultos portugueses (N=590) que se encontram num relacionamento amoroso, tendo sido aplicada a Relationship Rating Form - Revised (RRF-R) (Davis, 1996; versão portuguesa, Lind, 2007). Foram ainda realizadas entrevistas a 10 casais pertencentes à amostra inicial, utilizando-se o método de entrevista semi-estruturada, de forma a explorar quais os factores contextuais percepcionados como mais influentes ao nível da relação do casal. Os resultados sugerem que os jovens adultos que se encontram numa relação amorosa apresentam elevados níveis de satisfação relacional. Casais satisfeitos parecem percepcionar mais frequentemente os factores contextuais como sendo negativos. No entanto, os casais reconhecem um maior impacto positivo destes factores na sua relação, ao considerarem que mesmo aqueles percepcionados como dificuldades podem ter uma influência positiva. As questões académicas emergem como o factor com maior impacto negativo nomeadamente ao nível da ansiedade e tempo disponível do casal. A família de origem e rede social são percepcionadas como os factores mais influentes no momento presente da relação, sendo consideradas como mais apoiantes. Os dados emergentes das percepções dos casais sublinham questões profissionais, recursos económicos e questões habitacionais como factores contextuais potencialmente influentes no futuro das suas relações. Deste estudo são ainda retiradas implicações reais para as práticas preventiva e clínica.
The young adult life-cycle stage is marked by the development of intimate relationships and the process of adaptation to a partner as major tasks. This is a time where challenges on different systems and contexts take influence. The present study follows a systemic and ecological approach in order to better understand the contextual factors impact on the loving relationships of the young adult. Based on post-positivist paradigm, this research adopts a predominantly qualitative approach, combining quantitative and qualitative methodologies. Firstly, we decided to analyse the relationship satisfaction in a sample of portuguese young adults (N=590) that are currently in a loving relationship, where we applied the Relationship Rating Form - Revised (RRF-R) (Davis, 1996; versão portuguesa, Lind, 2007). Interviews were made to 10 couples from the initial sample using the semi-structured interview method to explore which contextual factors are perceived as the most influent on the couple’s relationship. The results suggest that young adults in a loving relationship present high levels of relationship satisfaction. Satisfied couples often seem to perceive contextual factors as negative. Nevertheless, couples recognize a higher positive impact of these factors in their relationship, considering that even those factors perceived as difficulties may have a positive influence. The academic issues emerge as the most negative impact factor influencing the couple’s anxiety and the time available. The family of origin and the social network are perceived as the most influent factors at the present moment of the relationship, as well as the most supportive. The emerging data from the couple’s perception enhances professional issues, economic resources and habitation issues as contextual factors potentially influent on the future of their relationships. This investigation aims to have real implications for preventive and clinical practices.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/5074
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfpie039705_tm.pdf7,13 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia