Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/547

Título: As vicissitudes do sistema escolar em Moçambique na 2ª metade do século XIX: hesitações, equílibrios e precariedades
Autor: Rodrigues, Casimiro Jorge Simões, 1960-
Orientador: Henriques, Isabel Castro, 1946-
Palavras-chave: História da educação
Desenvolvimento económico e social
Moçambique
Teses de doutoramento
Issue Date: 2007
Resumo: Esta dissertação descreve as raízes do processo de implementação do sistema escolar detipo europeu na segunda metade do século XIX, nos territórios que viriam a configurarMoçambique. Analisa os mecanismos africanos, no domínio educativo e cultural, que seconfrontam com os ideais europeus de instrução . Distingue os interesses divergentes decolonizados e colonizadores, mostrando compromissos, possibilidades, expectativas, conflitose equilíbrios gerados durante este processo.Identificam-se escolas e outras estruturas educativas visando difundir uma instrução de matriz europeia no território, apresentam-se as teorias educativas defendidas peloscolonizadores e as formas de recepção africanas.A criação de estabelecimentos de ensino, durante a segunda metade do século XIX,espalhados pelas diferentes regiões moçambicanas , apesar das dificuldades inerentes àsituação de Portugal, país pobre e marginal na Europa em que se integra, fundamenta a teseque este trabalho defende, de que as raízes educativas e da instrução em Moçambique, assimcomo a difusão da língua portuguesa, têm raízes no século XIX.Aos interesses religiosos, económicos, da exploração dos recursos e trabalho doscolonialistas juntam-se o preconceito e a desvalorização dos africanos, para os dominar,interesses servidos por uma educação entendida como acção global, dominadora,discriminatória. Foi um processo que, nesse período, conheceu uma evolução, desde asprimeiras intenções de implementação de uma instrução liberal de matriz iluminista até àconstrução de um sistema educativo abertamente desigual, opressivo, selectivo.A dissertação apresenta duas partes. Na primeira, visando a contextualização do tema,são apresentadas, panoramicamente, as principais características da sociedade moçambicanada época. Na segunda, com base na análise da documentação recolhida, descrevem-se, com odetalhe possível, as diferentes facetas que configuraram a tentativa de implantação de umsistema de ensino e instrução em Moçambique no século XIX, dando conta da evolução queesse sistema foi sofrendo ao longo das cerca de cinco décadas visadas.
This dissertation describes the roots of the European Scholar Scheme's implementation process in the territories that would constitute Mozambique. It analyses the African mechanisms in the educational and cultural areas, which contrasts to the European ideals of instruction . It distinguishes the divergent interests of colonisers and colonised, showing the commitments, possibilities, expectations, conflicts and balances generated during this process. Schools and educational structures are identified to seek the diffusion of a European matrix instruction in the territory, the theories defended by the colonisers and the ways in which African received them are presented. The creation of teaching establishments, during the second half of the 19th century, spread throughout the different Mozambican regions despite the difficulties inherent to the situation in Portugal, a poor and marginalised country in Europe in which it is integrated is the basis for the thesis that this work defends, that the educational and instructional roots in Mozambique, as well as the diffusion of the Portuguese language, have their roots in the 19th Century. Added to the religious and economic interests for the exploitation of the resources and work that the colonisers had, is the prejudice and devaluation towards the Africans, in order to dominate them, interests that are served by an education seen as a global, dominating, discriminating action. It was a process that, in that period, experienced an evolution, from the first intentions to implement a liberal instruction of an illuminist matrix, to the construction of an educational system openly unequal, oppressive and selective. The dissertation is presented in two parts. The first aims to contextualise the theme, presenting panoramically the main characteristics of Mozambican society at the time. The second part, based on the analysis of the gathered documentation, describes, using the level of detail available, the different sides that configured in the attempt of implementing a teaching and instructional system in the 19th century, giving a notion of the evolution that the system suffered throughout the approximate five decades studied.
Descrição: Tese de doutoramento em História (História de África), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Letras, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/547
Appears in Collections:FL - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
3720_PhD_Thesis.pdf166,69 MBAdobe PDFView/Open
3717_Volume_1_DIGITAL.pdf5,53 MBAdobe PDFView/Open
3719_VOLUME_II_DIGITAL.pdf23,24 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE