Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Educação (IE) >
IE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/5478

Title: Conflitos na escola, percepcionados pelos alunos : frequência, consequências e resolução
Authors: Ildefonso, Ana Paula Quintela de Moura, 1961-
Advisor: Veiga, Feliciano Henriques, 1952-
Keywords: Conflitos - escola
Resolução de conflitos
Ensino básico - Portugal
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Abstract: A crescente complexidade e a conflitualidade da sociedade reflectem-se na escola, onde as situações conflituais são cada vez mais frequentes exigindo dela, enquanto organização, respostas adaptadas à realidade que a constitui e em que está inserida. O levantamento de situações e de perspectivas acerca do conflito, nos seus múltiplos aspectos, constitui-se como um contributo para a compreensão do fenómeno e construção de metodologias de intervenção. O objectivo deste estudo foi procurar respostas para o seguinte problema geral: Como é que os alunos do ensino básico percepcionam os conflitos na escola, em termos da frequência com que tais conflitos: os afectam pessoalmente, ocorrem na escola, e são resolvidos. Mais especificamente, o estudo aqui apresentado incidiu nas seguintes questões de estudo: Q1 - Como se distribuem os alunos por aspectos específicos dos conflitos nas escolas, que os afectam pessoalmente, em termos de frequência? Q2 - Como se distribuem os alunos por aspectos específicos dos conflitos que acontecem nas escolas, em termos de frequência? Q3 – Como se distribuem os alunos segundo a percepção da resolução dos conflitos nas escolas, em termos de frequência? Q4 - Que relação existe entre os itens dos conflitos e o rendimento escolar dos alunos a disciplinas fundamentais? Q5 - Que relação existe entre os itens dos conflitos e factores escolares específicos (percepção de apoio dos professores e colegas)? Q6 - Como se diferenciam os alunos nos conflitos, em função do género? Q7 - Como se diferenciam os alunos nos itens dos conflitos, em função do ano de escolaridade (6º e 9º)? Q8 - Será que existem diferentes percepções de conflitos nos alunos de Agrupamentos diferentes? A amostra foi constituída por alunos do 6º e 9º ano de escolaridade, num total de 211 sujeitos. Para a avaliação da percepção dos conflitos na escola, utilizou-se um questionário, adaptado do “Cuestionario de Convivencia Escolar (alumnos/as)” (Cangas, Gázquez, Pérez-Fuentes, Padilla & Miras, 2007). A análise dos resultados permitiu encontrar diferenças nas dimensões dos conflitos, em função das variáveis consideradas. O estudo, inclui a discussão dos resultados e a sua comparação com outras investigações, remetendo para a necessidade de novas pesquisas, em função de novos contextos e ao longo da escolaridade.
The increasing complexity and conflict in society are reflected in school, where the conflict situations are more frequent, demanding answers adapted to the specific reality in which is inserted. The survey of situations and perspectives about conflict, in its various aspects, is a contribution to the understanding of the issue and development of methodologies of action. The aim of this study was to find answers for the following general problem: How do the students of the basic school percept the conflicts at school, in terms of the frequency in which those conflicts: affect them personally, occur at school, and are solved More specifically, this study focused in the following study questions: Q1 – How students are distributed by specific aspects of conflicts in schools, affecting them personally, in terms of frequency? Q2 - How students are distributed by specific aspects of the conflicts that happen in school, in terms of frequency? Q3 – How students are distributed according to the perception of conflict resolution, in terms of frequency? Q4 – What relationship exists between the items of conflicts and the performance of students in core disciplines? Q5 - What relationship exists between the items of conflicts and specific school factors (perception of support from teachers and colleagues)? Q6 – How do students differentiate in the items of conflicts, according to gender? Q7 - How do students differentiate in the items of conflicts, according to school grade (6th e 9th)? Q8 – Are there different perceptions of conflicts among students of different schools? The sample consisted of students from 6th and 9th grade, a total of 211 subjects. To evaluate the perception of conflicts in school, we used a questionnaire, adapted from “Cuestionario de Convivencia Escolar (alumnos/as)” (Cangas, Gázquez, Pérez-Fuentes, Padilla, & Miras, 2007). The results allowed finding differences in the dimensions of conflicts, depending on the variables considered. The study includes a discussion of results and their comparison with other investigations, citing the need for further research, according to new contexts and throughout schooling.
Description: Tese de mestrado, Educação (Administração e Organização Educacional), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/5478
Appears in Collections:IE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfpie039777_tm.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE