Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/5602

Title: Estabelecimento do bivalve exótico Ruditapes philippinarum (Adams & Reeve, 1850) no estuário do Tejo: caracterização da população actual e análise comparativa com a congénere nativa Ruditapes decussatus (Linnaeus, 1758) e macrofauna bentónica acompanhante
Authors: López Garaulet, Lucía, 1986-
Advisor: Costa, Maria José Rosado, 1947-
Gaspar, Miguel Baptista
Keywords: Bivalves
Amêijoa-japonesa
Estuário do Tejo
Distribuição
Abundância
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Abstract: A introdução de espécies exóticas é uma das maiores ameaças para oceanos de tudo o Mundo. A amêijoa-japonesa, Ruditapes philippinarum, proveniente do Pacífico oriental, tem exibido uma rápida dispersão espacial, estando actualmente presente na Europa. Embora se tenham constatado importantes alterações nas comunidades biológicas induzidas por este invasor nos ecossistemas onde se insere, não existem um conhecimento aprofundado para Portugal. O presente estudo teve como principais objectivos conhecer a distribuição e abundância de R. philippinarum no estuário do Tejo, estudar o seu crescimento e as características da população neste sistema e inferir os possíveis efeitos sobre as espécies de bivalves acompanhantes, especialmente a congénere nativa Ruditapes decussatus. Um estudo mais pormenorizado na Baía do Seixal possibilitou analisar potenciais efeitos desta espécie sobre a comunidade de macroinvertebrados bentónicos. Para cumprir os objectivos enunciados, fizeram-se arrastos na totalidade do estuário numa única época e dragagens sazonais na Baía do Seixal durante um ano completo. No estudo de toda a extensão do estuário do Tejo, a amêijoa-japonesa apresentou-se bem distribuída no estuário, ocupando o mesmo habitat que a amêijoa-boa, zonas vasosas e relativamente profundas, de salinidade intermédia e temperaturas relativamente altas. Na Baía do Seixal, as espécies macrobentónicas estruturaram-se sobre tudo em função do tipo de sedimento e da exposição à maré. R. philippinarum mostrou ser a espécie dominante no subtidal. A condição dos indivíduos de amêijoa-japonesa não diferiu entre as diferentes zonas do estuário. No que respeita ao crescimento, as amêijoas apresentaram parâmetros de acordo com os indicados na bibliografia, sendo a técnica da película de acetato o método mais adequado de estimação da idade. Das variações sazonais na sua população, intuem-se duas épocas de reprodução anuais. Recomenda-se continuar este tipo de investigação para controlar a expansão da espécie e predizer os seus impactes no sistema. Este foi o primeiro trabalho realizado sobre esta espécie em Portugal, a diferentes escalas espaciais.
The introduction of exotic species is one of the major of the biggest threats to the world’s oceans and the second cause of global biodiversity loss after direct habitat destruction. The Manila clam, Ruditapes philippinarum, whose native range is in the eastern Pacific, has dispersed worldwide, including Europe. Although changes caused by this invader have been documented in several ecosystems in which it was introduced, there is no knowledge concerning the colonization of Portuguese systems. The present study had as main goals to understand the distribution and abundance of R. philippinarum in Tagus estuary, to assess its growth and population dynamics and to infer possible effects over the benthic invertebrate community, with emphasis on the native species Ruditapes decussatus. A more detailed study conducted on Bay of Seixal provided data to analyze potential effects of this species over the benthic invertebrate community. A commercial dredge was used to sample bivalve communities along the Tagus estuary during summer, while grab samples were collected seasonally in Bay of Seixal. The results obtained from samples collected along the Tagus estuary showed that the Manila clam is well distributed, occupying the same habitat types as the native species, R. decussatus, mainly deeper and muddy locations, with relatively high temperature and salinity. Specimens’ condition was not different in the studied areas. Growth parameters for the Tagus estuary population were similar to what was found in previous studies and the acetate peel technique was the most adequate method for age estimation. Sediment grain size and exposure to tidal effects were the most important factors influencing macrobenthic species distribution in Bay of Seixal and R. philippinarum was the dominant species in the subtidal area. Seasonal variations on abundance and size indicate two reproduction periods. This type of studies is very important to support population management and predict future impacts on the affected aquatic systems. This was the first study on this species in Portugal considering distinct spatial scales.
Description: Tese de mestrado. Biologia (Ecologia Marinha). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/5602
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfc092734_tm_lucia_garaulet.pdf2.54 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE