Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/561

Título: Merleau-Ponty e Lévi-Strauss : reconstrução de um diálogo entre filosofia e ciências humanas
Autor: Scarso, Davide, 1970-
Orientador: Moura, José Barata, 1948-
Palavras-chave: Merleau-Ponty, Maurice, 1908-1961
Lévi-Strauss, Claude, 1908-
Filosofia - França - séc.20
Epistemologia
Teses de doutoramento
Issue Date: 2008
Resumo: Esta tese tem como objectivo a reconstrução do diálogo intelectual entre Maurice Merleau-Ponty e Claude Lévi-Strauss, tema que em toda a sua complexidade nunca foi objecto de um estudo sistemático. Como não apontamos para uma comparação entre a obra de Merleau-Ponty' e a obra deLévi-Strauss' na sua globalidade, mas para a investigação da relação concreta entre os seus percursos teóricos, o enfoque foi colocado sobretudo, mas não exclusivamente, num período delimitado compreendido entre o princípio dos anos 30 e a morte de Merleau-Ponty. Nos primeiros dois capítulos faz-se uma retrospectiva das obras dos dois pensadores até finais da década de quarenta. O terceiro capítulo estabelece uma primeira comparação, a partir de um curso que Merleau-Ponty leccionou na Sorbonne no ano académico 1950/51 em que se elabora uma breve análise crítica da Introduction à l'oeuvre de Marcel Mauss' de Lévi-Strauss. Para considerar plenamente este encontro' inicial, foi incluído na análise um espaço sobre a questão da linguagem na reflexão de Merleau- Ponty que ganhou a partir deste período uma nova centralidade procedendo-se depois à comparação das suas abordagens à psicanálise freudiana e, em modo particular, à relação entre psicanálise e antropologia cultural. O quarto capítulo articula-se em torno de uma leitura cruzada do livro Race et histoire de Lévi-Strauss e dos comentários que Merleau-Ponty dirige nos primeiros cursos no Collège de France ao antropólogo, relativamente à sua abordagem da história. Os textos aqui considerados remontam à primeira metade dos anos 50. Já o quinto e último capítulo não se baseia propriamente nas referências explícitas que os autores possam ter formulado, mas procura detectar uma possível convergência entre a direcção que toma o pensamento de Merleau-Ponty na sua última fase, nos últimos cursos no Collège e em Le visible et l'invisible, e as obras que Lévi-Strauss publicou em 1962, Le totemisme aujourd'hui e La pensée sauvage.
Questa tesi mira a ricostruire il dialogo intellettuale tra Maurice Merleau-Ponty e Claude Lévi- Strauss, tema que non è ancora stato oggetto di nessuna analisi sistematica. Poiché lo scopo principale non è un confronto generale tra l'opera di Merleau-Ponty' e l'opera di Lévi-Strauss', ma l'analisi della relazione concreta che ci fu tra i loro rispettivi percorsi teorici, l'attenzione è concentrata soprattutto, anche se non in modo esclusivo, al periodo che va dall'inizio degli anni 30 fino alla morte di Merleau-Ponty. Nei primi due capitoli si procede ad una retrospettiva delle opere dei due pensatori fino alla fine degli anni quaranta. Il terzo capitolo stabilisce un primo confronto, a partire da uno dei corsi che Merleau-Ponty diede nell'anno accademico 1950/51, nel quale viene elaborata una breve analisi critica della Introduction à l'oeuvre de Marcel Mauss' di Lévi-Strauss. Per una valutazione piú completa di questo primo incontro', si è proceduto ad una considerazione del problema del linguaggio in Merleau-Ponty che in questo periodo riceve una rinnovata centralità e a un raffronto tra le rispettive posizioni rispetto alla psicanalisi frudiana, in particolare nella sua articolazione con l'antropologia strutturale. Il quarto capitolo è incentrato su di una lettura incrociata del libro Race et histoire di Lévi-Strauss e dei commenti che Merleau-Ponty, nell'ambito dei suoi primi corsi alla Sorbonne, rivolge alla atteggiamento dell'antropologo nei confronti Della storia. I testi qui considerati risalgono alla prima metá degli anni cinquanta. L'ultimo capitolo non si basa invece su riferimenti espliciti dell'uno verso l'altro, ma intende delineare una possibile convergenza tra la direzione che la riflessione di Merleau-Ponty assume nell'ultimo periodo, negli ultimi corsi al Collège e in Le visible et l'invisible, e le opere pubblicate da Lévi-Strauss nel 1962, Le totemisme aujourd'hui e La pensée sauvage.
Descrição: Tese de doutoramento, Filosofia (Epistemologia e Filosofia da Ciência), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2009
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000556217
http://hdl.handle.net/10451/561
Appears in Collections:FL - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
18092_ulsd_re342_Davide_Scarso_Merleau-Ponty_e_Levi-Straus.2008.pdf1,14 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE