Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
Instituto de Medicina Preventiva (FM-IMP) >
FM-IMP-Artigos em Revistas Nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/5643

Título: Relação entre o tabagismo dos pais e o consumo de tabaco dos filhos : implicações para a prevenção
Relation between parents’ tabagism at home and the consumption of tobacco by their children : implications to prevention
Autor: Precioso, José
Macedo, Manuel
Rebelo, Luís
Palavras-chave: Smoking
Prevention
Treatment
Risk factors
Adolescents
Issue Date: 2007
Editora: Associação Portuguesa dos Médicos de Clínica Geral
Citação: Rev Port Clin Geral 2007;23:259-66
Resumo: Introdução: Para se tomarem medidas de prevenção do consumo de tabaco eficazes, é necessário conhecer em detalhe quando, onde e porque se começa a fumar. O tabagismo dos pais, bem como as suas atitudes em relação ao tabaco, têm sido associados de uma forma constante com o tabagismo dos jovens. Objectivos: O principal objectivo desta investigação é determinar a relação entre o consumo de tabaco dos pais/mães e o dos filhos e a relação entre o consumo de tabaco dos pais/mães no domicílio e o dos filhos. Metodologia: Para atingir estes objectivos realizou-se no final do ano lectivo de 2002/2003 um estudo do tipo observacional analítico transversal a uma amostra de 1.141 alunos de 7 escolas EB 2,3 de Braga. Para atingir o primeiro objectivo comparou-se a prevalência do tabagismo em filhos de pais/mães fumadores e filhos de não fumadores através do X2. Para atingir o segundo objectivo comparou-se, através de uma análise do X2, a prevalência de alunos fumadores nos seguintes grupos: filhos de pais não fumadores; filhos de pais/mães fumadores que não fumam em casa; filhos de fumadores/as que fumam ocasionalmente em casa e filhos de fumadores/as que fumam diariamente no domicílio. Resultados: A percentagem de alunos fumadores diários e semanais é maior no grupo de alunos cujos pais fumam (respectivamente 5,2 e 5,7%) do que no grupo de alunos filhos de pais que não fumam (respectivamente 3,3 e 2,0%), sendo as diferenças estatisticamente significativas (p=0,004). Constata-se que a percentagem de alunos fumadores diários é maior no grupo de alunos cujas mães fumam (8,7%) do que no grupo de alunos filhos de mães que não fumam (3,1%), sendo as diferenças estatisticamente significativas (p=0,006). Verifica-se ainda que a percentagem de alunos fumadores é maior no grupo cujos pais fumam diária ou ocasionalmente em casa, sendo as diferenças estatisticamente significativas no caso do pai. Conclusões: Os dados do estudo permitem concluir que o consumo de tabaco pelos pais e pelas mães, particularmente no domicílio, é um factor microssocial de risco relacionado com o consumo de tabaco pelos filhos. Fumar no domicílio é também uma forma de maltratar as crianças pois é hoje reconhecida a toxicidade do fumo ambiental do tabaco na saúde, em particular das crianças e dos asmáticos.
Introduction: For effective prevention measures to be takes, it is necessary to know in detail when, where and why one starts smoking. Parents’ smoking, as well as their attitudes towards tobacco has been constantly associated with youngsters’ smoking. Objective: The main objective of this investigation is to go deeper into the study of the relation between parents’ and children’s tobacco consumption, more specifically, to determine whether the fact of parents smoking at home constitutes a risk factor related to children’s smoking. Methodology: To achieve this goal, by the end of the school year of 2002/ 2003 a cross-sectional study was carried out on a sample of 1141 students of seven Middle and Junior High Schools of Braga. The prevalence of smoking students in the following groups was measured: children of smoking parent that do not smoke at home; children of smokers that occasionally smoke at home and children of smoker parents that smoke daily at home. Results: The proportion of students smokers is higher in the group whose parents smoke (p=0,004). The results also show that the prevalence of smokers in the group of students whose parents smoke daily at home is higher than the one registered in the group of students whose parents smoke, but do not do it at home. Conclusions: The data of the study allow the conclusion that the tobacco consumption by parents at home is a micro-social risk factor related with the tobacco consumption of the children. To smoke at home is also a way of mistreating children, for nowadays the toxicity of the environmental smoke of tobacco to health is acknowledged, particularly to children and asthmatic people.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/5643
ISSN: 0870-7103
Appears in Collections:FM-IMP-Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tabagismo_pais_filhos.pdf90,6 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE