Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/566

Title: Edgar Allan Poe em translação: entre textos e sistemas, visando as rescritas na lírica moderna em Portugal
Authors: Gato, Margarida Vale de,1973-
Advisor: Flor, João Almeida,1943-
Alves, Maria Teresa Ferreira de Almeida,1938-
Keywords: Literatura americana
Poesia portuguesa
Recepção literária
Teses de doutoramento
Issue Date: 2007
Abstract: Considerando as rescritas como testemunhos duma complexa inter-relação entre literatura, textualidade e historicidade, pretende-se aplicar o argumento da tradução como manipulação a um acervo mais diversificado de dependência textual, alargando também a dinâmica das relações inter sistémicas a correspondências transnacionais de história literária. Partindo de Edgar Allan Poe e visando a lírica moderna em Portugal desde meados de 1860 até à viragem para o século XX, destacam-se os sistemas de chegada e de partida, e também o intermédio da literatura francesa. Para que se possam apreciar as condições e incidência da manipulação, a Parte I abrange a obra de Poe, considerando não só funções que terá cumprido no sistema da emergente literatura dos E.U.A., mas também sentidos que pareçam apontados pelo texto de partida. A Parte II estuda a recepção francesa de Poe, exemplar no debate da manipulação da fama literária entre sistemas competitivos. Seleccionando figuras e textos entre os que mais provavelmente chegaram a Portugal, observa-se uma refracção textual de Poe segundo diferentes projectos colectivos ou (tres)leituras singulares, questionando a narrativa hegemónica da agência de Baudelaire sobre o "Poe europeu". A Parte III trata as rescritas na lírica moderna portuguesa, e o modo como as suas condicionantes sistémicas, bem como a recriação autoral ou outras formas de possessão, se intersectam com a história da primeira recepção de Poe em Portugal. Abordando primeiro o contexto e as formas particulares da introdução de Poe em Portugal (capítulo 1), compreender se-ão dois sistemas diacrónicos sucessivos para efeitos de contraste. O capítulo 2 lida com Poe e "a poesia da nova era", contemplando quer os imperativos da "actualidade" quer uma emergente dramatização da subjectividade. O capítulo 3 aborda factores transicionais, concedendo margem para imponderabilidade autoral em Gomes Leal. O capítulo 4 versa sobre o sistema a que se apõe a designação lata de "encruzilhada finissecular" por melhor se adequar aos dados obtidos da recepção de Poe, acolhido numa fusão de tendências, por um lado testemunhas dum emergente esteticismo e, por outro, moralmente reactivas à decadência nacional, mas de toda a forma forçando uma renovação poética que propiciou a complexidade modernista.
Taking rewrites as sites of a complex interplay between literature, textuality and historicity, this dissertation will test the argument for translation as manipulation against a wider range of documents of textual dependency, extending as well the dynamics of intersystemic relationships into transnational correspondences in literary history. Starting with Edgar Allan Poe and aiming at the Portuguese modern lyric from the mid 1860's to the turn of the 20th century, it focuses both on source and target systems, with French literature as privileged mediating system. In order to gauge the extent to which manipulation takes place, Part I deals with Poe's work, addressing not only those functions it may have fulfilled in the emergent US literary system, but also potential meanings which may be indicated by the source text. Part II studies Poe's French reception, already a familiar test case for the debate on the manipulation of literary fame between competing literary systems. Selecting texts and actors from among those most likely to have reached Portugal, we shall analyse the textual refraction of Poe, according to different collective projects or single (mis)readings, challenging the hegemony of Baudelaire's agency in "the European Poe". Part III involves rewrites within the field of the modern Portuguese lyric, and the way its systemic constraints, as well as authorial recreation or other forms of possession, intersected with Poe's early reception history. Dealing first with the general context and the particular forms in which Poe came to Portugal (chapter 1), it encompasses two successive diachronic (sub)systems. Chapter 2 handles Poe in "a poesia da nova era", concerned with the "new" and an emergent dramatization of subjectivity. Chapter 3 foregrounds transitional modes as found in Gomes Leal, allowing also for the factor of authorial indeterminacy. Chapter 4 concerns the system broadly called "the crossroads of the fin-de-siècle", a designation that best suits the data on Poe's literary fortune, who was then received through a blend of tendencies. These were split between aestheticist claims and the moral imperative to react against national decadence, but in any case followed the urge for poetic renovation that would feed the complexity of modernism.
Description: Tese de doutoramento em Estudos Literários (Literatura Norte-Americana), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Letras, 2008
URI: http://sibul.reitoria.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000533724
http://hdl.handle.net/10451/566
Appears in Collections:FL - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
16458_capa%20poe%20filipe.pdf272.51 kBAdobe PDFView/Open
16459_tese%20para%20reprografia.pdf7.61 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE