Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/5681

Title: Racionalidade radical : um argumento sobre interpretação
Authors: Serras, Pedro Tiago, 1975-
Advisor: Tamen, Miguel, 1960-
Keywords: Teses de doutoramento - 2012
Racionalidade
Hermenêutica
Filosofia da linguagem
Filosofia do espírito
Estética
Issue Date: 2012
Abstract: Nesta dissertação, constrói-se um argumento sobre interpretação com base numa noção particular de língua, decorrente de uma certa concepção de fundo do conceito de racionalidade. Donald Davidson descreve uma língua e a atribuição de sentido em situações comunicacionais como o resultado da interacção entre crenças e expectativas contextuais sobre a tensão entre enunciados e intenções de quem os enuncia. Procurarei aplicar esta proposta, apurando as suas consequências, à relação de seres possuidores de linguagem com pinturas e, por extensão, com obras literárias. O argumento refutará a ideia comum de que o sucesso de uma interpretação depende da existência prévia de uma língua normativa partilhada presente em estruturas profundas da mente. De modo a unificar numa teoria geral de segundo grau aquilo que fazemos quando interpretamos objectos não intencionais, objectos intencionais e pessoas, fornecerei um modelo de racionalidade e da noção de linguagem assente na filosofia da mente de Wilfrid Sellars. A consideração daquilo que entendo por ‘Ser racional’ e por ‘Ser com linguagem’ será finalizada com a defesa de que a racionalidade só é possível com uma integração do papel das emoções no modelo de Sellars que preconizo. Recorrerei a Ronald de Sousa para completar Sellars e conseguir uma descrição geral sobre interpretação, sobre linguagem, sobre racionalidade e sobre pessoas, sem línguas prévias e sem teorias particulares para a linguagem, para a interpretação e para a arte.
In this dissertation an argument about interpretation is made that depends on a particular notion of language, having at its bottom a certain conception of the idea of rationality. Donald Davidson describes language and the meaning-attribution in ordinary communication as the result of the interaction of contextual beliefs and expectations about the tension between a speaker’s statements and his/her intentions. I will apply this thesis, and analyse its consequences, to the relation between beings in possession of a language and paintings and, by extension, literary works. The argument will reject the common idea that the success of an interpretation depends on the prior existence of a normative shared language coming from deep structures inside the mind. As a way of unifying in a second degree general theory what we do when we interpret non-intentional objects, intentional objects and people, I will give a model of rationality and of the notion of language that comes from Wilfrid Sellars’s philosophy of mind. The consideration of what I see as a rational being and as a linguistic being will be accomplished through the claim that rationality is only possible if one takes into account the role of emotions in the Sellars thesis. I will appeal to Ronald de Sousa to complete the Sellars argument, and to obtain a general description of interpretation, language, rationality, and, finally, of people without a priori languages, and without particular theories of language, of interpretation, and of art.
Description: Tese de doutoramento, Estudos de Literatura e de Cultura (Teoria da Literatura), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/5681
Appears in Collections:FL - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd062160_td_Pedro_Serras.pdf1.34 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE