Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/5864

Título: As virtudes cognitivas dos modelos 3D no desenvolvimento da Química: um estudo de caso - Van't Hoff e a estereoquímica
Autor: Costa, Maria Manuel Fael Quintela Marques da
Orientador: Pombo, Olga, 1946-
Palavras-chave: Estereoquímica
Heurística
Modelo
Química orgânica
Símbolo
Tridimensionalidade
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Resumo: Quando nos debruçamos sobre o objecto de estudo da Química, deparamo-nos com uma enorme dificuldade: como perceber o mundo à escala do átomo? Como é que o químico chega a conclusões sobre o seu objecto de estudo se este é invisível? A solução encontrada tem passado pelo um conjunto diversificado de dispositivos diagramáticos que vão desde a notação química à construção de modelos que têm tido um papel decisivo no desenvolvimento da Química. Este trabalho atravessa rapidamente a questão da formação da simbologia Química para se dedicar depois ao estudo de alguns modelos em Química Orgânica, em especial ao aparecimento dos modelos 3D. A nossa hipótese é a de que o avanço do conhecimento sobre as moléculas apenas foi possível pela forte aplicação da terceira dimensão. Nesse sentido, detivemo-nos numa época - o período correspondente ao início do século XIX - em que as ideias fervilham, em que os progressos se sucedem e em que a Química Orgânica desponta em vários centros europeus. Focámos a nossa atenção no modelo molecular de van’t Hoff, à sua lenta emergência nas próprias publicações do autor, às suas diferentes formulações materiais, às suas propostas específicas em termos espaciais, às novidades tridimensionais que introduz e ao eco dessas inovações na comunidade científica do seu tempo.
When carefully looking into the subject of the study of Chemistry, we face a great difficulty: how to understand the world to the scale of the atom? How the chemist does reach conclusions about his subject of study if it is invisible? The found solution has passed through a diverse set of diagrammatic devices ranging from the chemical notation to the construction of models which have played a decisive role in the development of Chemistry. This work quickly goes through the formation of Chemistry symbols’ issue to devote, later on, to studying a few models in Organic Chemistry, in particular to the appearance of 3D models. Our hypothesis is that the advancement of knowledge about the molecules has only been possible through the strong enforcement of the third dimension. Accordingly, we paused at a particular time - the period of the early nineteenth century - in which ideas buzz, in which progress is succeeding and when Organic Chemistry emerges in several European centres. We focused our attention on the molecular model of van't Hoff, to its slow appearance in the author's own publications, to its different material formulations, its specific proposals in spatial terms, to the three-dimensional news it introduces and the echo of these innovations in the scientific community of his time.
Descrição: Tese de mestrado, História e Filosofia das Ciências, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/5864
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfc055996_tm_Maria_Costa.pdfCorpo da tese3,25 MBAdobe PDFView/Open
ulfc055996_tm_Maria_Costa_capa.pdfCapa da tese14,72 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia