Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6092

Título: Sobrecarga e dificuldades dos cuidadores informais dos mais velhos
Autor: Félix, Luís Miguel Marques, 1972-
Orientador: Oliveira, Vítor Augusto Rocha de, 1952-
Palavras-chave: Geriatria
Psicologia
Adaptação psicológica
Cuidadores
Idoso
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2008
Resumo: Este estudo pretende conhecer a sobrecarga, dificuldades e formas de lidar com acontecimentos adversos (coping) dos cuidadores informais dos mais velhos. O aumento da longevidade coloca novos desafios, incapacidades e dependência em vários domínios do processo de envelhecimento. O papel desempenhado pelos cuidadores informais é um tema actual, que faz parte das estratégias do Plano Nacional da Saúde 2004-2010. Este plano promove o envelhecimento activo, a adequação dos cuidados às pessoas mais velhas e a promoção e desenvolvimento de ambientes capacitadores. Os objectivos são conhecer as características sócio-demográficas, a sobrecarga física, emocional e social, a percepção que os cuidadores informais têm dessa sobrecarga e que formas de lidar com situações adversas, utilizam. O estudo foi realizado no concelho das Caldas da Rainha a partir das Instituições Particulares de Solidariedade Social, sendo a amostra constituída por 90 cuidadores informais de pessoas que recebem serviços das equipas de apoio domiciliário. Foram utilizados como instrumentos de colheita de dados um questionário sócio-demográfico, a escala de Graffar, o índice de Barthel, o QASCI (Questionário de avaliação da sobrecarga do cuidador informal), a escala CADI (Carer’s Assessment of Difficulties Index), a CAMI (Carer’s Assessment of Managing Index). Os resultados obtidos revelaram que os cuidadores informais são predominantemente do sexo feminino, filhas, casadas, empregadas a tempo inteiro, com uma média de idade de 53 anos. As pessoas cuidadas são maioritariamente do sexo feminino com uma média de idades de 79 anos, predominando dois grandes subgrupos de dependência (dependência: ligeira e total). Os cuidadores apresentaram uma sobrecarga ligeira, essencialmente nas implicações na vida pessoal. Onde percepcionam maiores dificuldades é na dimensão dos problemas relacionais e exigências de ordem física. Confirmamos que os cuidadores de pessoas totalmente dependentes tem maior sobrecarga, percepcionam maiores dificuldades e utilizam mais estratégias para lidar com acontecimentos adversos como “viver um dia de cada vez”.
This study intends to know the overcharge, difficulties and ways of dealing with adverse occurrences (coping) of the caretakers of the older ones. The increase of the longevity sets new challenges, incapacities and dependency in several domains of the aging process. The role developed by the informal caretakers is an actual theme that is part of the strategies of the National Health Plan 2004-2010. This plan promotes the active aging, the adjustment of the cares to the older ones and the promotion and development of capacitating environments. The goals are to know the socio demographic characteristics, the physical, emotional and social overcharge, the perception that the informal caretakers have of that overcharge and the ways they use to deal with adverse occurrences. The study was done in the municipality of Caldas da Rainha from the Particular Institutions of Social Solidarity, being the sample constituted by 90 informal caretakers of people that receive services from the teams of domiciliary support. Were used as instruments of gathering data a socio demographic questionnaire, the Graffar Scale, the Barthel Index, the QASCI ( Questionnaire of Overcharge Evaluation of the Informal Caretaker) the CADI scale( Carer’s Assessment of Difficulties Index),the CAMI (Carer’s Assessment of Managing Index). The results obtained revealed that the informal caretakers are mainly female, daughters, married, full time employees, with the medium age of 53 years old. People cared are mainly female with a medium age of 79 years old; having predominance two sub groups of dependency: light and total. The caretakers presented a light overcharge, mainly in the personal life implications and where they have perception of bigger difficulties is in the dimension of the relational problems and physical order demands. We confirm that the caretakers of people absolute dependent have a bigger overcharge; they have the perception of bigger difficulties and use more strategies to deal with adverse occurrences as “living each day one at time”.
Descrição: Tese de mestrado, Medicina (Psicogerontologia), Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2010
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/6092
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
574750_Tese.pdf1,16 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia