Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Ciências Sociais (ICS) >
SOLINC - Famílias, estilos de vida e escolaridade (ICS-SOLINC) >
ICS - SOLINC - Artigos em Revistas Internacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6146

Título: Redes Sociais e Comportamento Sexual: para uma visão relacional da sexualidade, do risco e da prevenção
Autor: Aboim, Sofia, 1972-
Palavras-chave: Redes Sociais
Comportamento sexual
Doenças sexualmente transmissíveis
Issue Date: 2011
Citação: Aboim, Sofia (2011). Redes Sociais e Comportamento Sexual: para uma visão relacional da sexualidade, do risco e da prevenção. In: Saúde e Sociedade, V.20-1, pp. 207-224
Resumo: Com base num inquérito representativo da população portuguesa entre 18 e 65 anos, realizado em 2007, este estudo investiga o impacto de fatores de rede social sobre os comportamentos sexuais dos indivíduos. Através da percepção normativa dos inquiridos sobre a moral sexual dos seus amigos e familiares e de indicadores relativos à caracterização da rede de confidência sexual, tais como o número, a identidade, o gênero, a idade e o comportamento dos confidentes em matéria de sexualidade e prevenção face ao risco de infecção por DSTs, obtivemos um retrato multidimensional das redes sociais dos indivíduos. A realização de análises de regressão linear e logística permitiu avaliar o impacto preditivo da rede sobre o número de parceiros sexuais, as relações sexuais ocasionais e o uso do preservativo. Os dados mostram que os fatores de rede são importantes para explicar o comportamento sexual dos indivíduos. Redes constituídas por amigos e mais liberais em termos de moral sexual tendem a influenciar o comportamento sexual, levando a um maior experimentalismo, sobretudo no caso das mulheres. Por outro lado, a homologia entre o comportamento sexual dos confidentes e o dos inquiridos é relevante para explicar o recurso ao preservativo nas relações sexuais ocasionais, especialmente no caso dos homens. Tanto numa perspectiva relacional da sexualidade como numa óptica epidemiológica, a análise das redes sociais dos indivíduos constitui um aspecto importante para a compreensão e explicação da variedade de experiências sexuais, mais restritas ou mais plurais, e para os riscos de infecção que daí podem advir.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/6146
Appears in Collections:ICS - SOLINC - Artigos em Revistas Internacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ICS_SAboim_Redes_ARI.pdf217,78 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia