Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6168

Title: Selecção de modo em completivas verbais: um estudo com sujeitos do 3º ciclo
Authors: Silva, Clara Gomes da,1964-
Advisor: Duarte, Inês,1951-
Keywords: Língua portuguesa
Orações completivas
Modos verbais
Sintaxe
Teses de mestrado - 2012
Issue Date: 2011
Abstract: A opção por este tema – selecção de modo em completivas verbais, com e sem marca da negação na frase superior – para a presente dissertação decorre das dificuldades detectadas ao longo de cerca de 23 anos da minha experiência lectiva, quer no ensino básico quer no secundário. A opção por informantes do 3º ciclo do ensino básico prende-se com o facto de, dada a já existência de um trabalho com objectivos idênticos aplicado ao ensino secundário (Espada, 2009), ser, assim, possível desenvolver um estudo comparativo, avaliando a competência adquirida ao longo dos diferentes níveis de ensino. Com o objectivo de descrever a competência linguística dos alunos em estruturas completivas verbais e contribuir para o esclarecimento das dificuldades detectadas nesta área da gramática da língua, foram aplicados dois tipos de testes, um de avaliação e um de produção provocada. Ambos os grupos de informantes eram constituídos por vinte alunos, um grupo do 7.º ano e um outro do 9.º ano. A descrição e análise comparadas dos dados permitem discutir (i) se as orações completivas dependentes de verbos que seleccionam o indicativo são mais ou menos problemáticas; (ii) se as orações completivas dependentes de verbos que seleccionam o conjuntivo apresentam maiores ou menores dificuldades; e, por fim, (iii) se o operador de negação na frase matriz, que pode alterar a selecção modal, desencadeia um nível de dificuldade superior. Os resultados obtidos permitiram verificar que (i) as orações completivas dependentes de verbos que seleccionam o indicativo não representam um problema para os alunos do 3ºciclo; neste grupo de verbos deve exceptuar-se o verbo ignorar que levantou algumas dificuldades; já no que diz respeito às orações completivas dependentes de verbos que seleccionam o conjuntivo verificou-se que colocam alguns problemas aos alunos do 3º ciclo; (ii) nas orações completivas dependentes de verbos de dupla selecção modal, os alunos optam preferencialmente pelo modo indicativo; (iii) nas orações completivas que integram verbos que alteram a sua selecção modal na presença do operador de negação na frase matriz, os alunos revelam algumas dificuldades, o mesmo acontecendo com os verbos que seleccionam os dois modos, situação em que os alunos optam maioritariamente pelo modo indicativo; (iv) nas diferentes tarefas propostas nos dois testes – avaliação e produção – , os dois grupos experimentais apresentam diferentes desempenhos, sendo que na tarefa de produção o grupo do 9º ano supera o do 7º ano, acontecendo o inverso na tarefa de avaliação, ainda que com uma diferença pouco acentuada; (v) por fim, da comparação com os resultados do trabalho de investigação relativo ao ensino secundário (Espada, 2009), pôde concluir-se que a evolução se verifica dentro deste ciclo de ensino (do secundário). Tendo em conta dados resultantes das tarefas aplicadas, o presente trabalho pretende contribuir para o debate sobre a necessidade de trabalhar o conhecimento explícito da língua na sala de aula, de forma a garantir um melhor desempenho dos alunos em certas estruturas sintácticas, neste caso particular as orações completivas dependentes de verbos que seleccionam o conjuntivo.
ABSTRACT: The reason for having chosen this subject – mode selection on complement clauses selected by verbs, with or without the negative operator on the matrix sentence –comes from the difficulties I have faced throughout my teaching experience, whether in the lower secondary or secondary education. The option for lower secondary education is related to the fact that a thesis with the same objectives regarding secondary education already exists (Espada, 2009), which enables a comparative study in order to assess the competencies acquired in different teaching levels. In order to describe the linguistic competence of students with regard to complement clauses selected by verbs and to enlighten the difficulties that have been detected in this particular domain, we have designed two types of tests, an assessment test and anelicitation test. The tests were administered to two groups of subjects (7th grade and 9th grade), each one including twenty students. The description and the compared analysis of the data enable us to discuss (i) if the mood of the complement clause determines different levels of proficiency, (ii) if the presence of the negation operator in the matrix clause, which may change modal selection, entails a higher degree of difficulty. The results we obtained indicate that: (i) students present a high level of proficiency with regardto complement clauses with indicative (except for the vrb ignorar), but subjunctive is still problematic for the subjects; (ii) whenever a verb selects either the indicative or the subjunctive (double modal selection), students prefer the first one; (iii) when the negation operator induces a change on modal selection, determining specifically the use of subjunctive students have shown some difficulties and have mostly chosen the indicative mood; (iv) the experimental groups revealed different performances with regard to the tasks they had to perform (grammaticality judgements and elicited production) - the 9th grade group had a better performance in elicited production when compared with the 7th grade grope; the opposite was observed in the assessment task; (v) finally, by comparing these results with the ones from secondary school groups (Espada, 2009), we conclude that only in this level is development visible, concerning mood selection in the context of verb complement clauses. Bearing in mind the data resulting from the tasks, this thesis aims at contributing to the debate on the need to work explicit knowledge in the classroom, in order to guarantee a better performance of students on certain syntactic structures, namely the ones we are studying in this work.
Description: Tese de mestrado, Linguística, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/6168
Appears in Collections:FL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfl114763_tm_anexo_4.pdfAnexo 419.57 kBAdobe PDFView/Open
ulfl114763_tm_anexo_3.pdfAnexo 320.55 kBAdobe PDFView/Open
ulfl114763_tm_anexo_2.pdfAnexo 225.87 kBAdobe PDFView/Open
ulfl114763_tm_anexo_1.pdfAnexo 126.31 kBAdobe PDFView/Open
ulfl114763_tm.pdfTese1.57 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE