Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/6267
Título: Auto reflexão sobre o percurso profissional enquanto técnica de RVCC
Autor: Moreira, Sandra Berta de Sousa, 1974-
Orientador: Cavaco, Carmen, 1970-
Palavras-chave: Formação de adultos - Portugal
Formadores
Autobiografia reflexiva
Trabalhos de projecto de mestrado - 2011
Data de Defesa: 2011
Resumo: Com este trabalho pretendo apresentar um conjunto de constrangimentos que impedem a realização do processo RVCC nível secundário no Centro Novas Oportunidades de um Centro de Formação Profissional actualmente, quer por um lado, pela massificação do processo, quer por outro lado pelas condições sócio-económicas dos adultos que condicionam as suas escolhas em termos de qualificação, quer pelos métodos mais recentes de diagnóstico e encaminhamento existentes que levantam sérias questões no que respeita ao perfil do adulto que ingressa no processo RVCC como alternativa, face à escassez de oferta formativa no sentido de colmatar lacunas na área das TIC, língua estrangeira e no português. Neste âmbito, pretendo, a partir de uma Autobiografia Exploratória, reflectir e mencionar algumas dificuldades sentidas pelos adultos no ingresso deste processo que permite reconhecer e validar competências de adquiridos experienciais e registar algumas práticas de trabalho num Centro Novas Oportunidades, sustentadas pelas aprendizagens formais e informais enquanto profissional de RVCC, as quais ao longo do tempo têm sido repensadas e adaptadas à realidade do público-alvo, quer pela abordagem autobiográfica dos adultos que participam no processo RVCC, quer pela análise congruente da mesma, salientando alguns aspectos que colocam em causa a credibilização deste processo, e, por fim reconhecer a importância de determinados saberes experienciais numa nova actividade profissional que se encontra, actualmente condicionada “por uma tensão entre duas perspectivas: ‘avaliação humanista/avaliação instrumental’ “ (Cavaco, 2009, p. 720).
With this work I intend to present a set of constraints that prevent the realization of the RVCC secondary level in a New Opportunities Centre of a Professional Training Centre nowadays. On the one hand, the mass of the process, on the other hand the socio-economic conditions of adults that influence their choices in terms of qualification, whether by the latest methods of diagnosis and referral that exist, which raise serious questions regarding the profile of the adult who enters the RVCC process as an alternative, given the scarcity of training offered to correct gaps in ICT, foreign language and Portuguese. In this context, I intend, from an Exploratory Autobiography, to reflect and mention some difficulties experienced by adults when entering this process to recognize and validate acquired skills, and register some work practices in a New Opportunities Centre, supported by formal and informal learning as a RVCC technician/professional. These learning’s have over time been rethought and adapted to the reality of the audience, either by the autobiographical approach of adults participating in the RVCC or by the analysis of the same consistent, emphasizing aspects that call into question the credibility of this process, and finally to recognize the importance of certain experiential knowledge in a new occupation which is now conditioned "by a tension between two perspectives: ' humanistic evaluation / assessment instruments "(Cavaco, 2009, p. 720).
Descrição: Trabalho de projecto de mestrado, Ciências da Educação (Formação de Adultos), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/6267
Aparece nas colecções:IE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie040045_tm.pdf1,07 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.