Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/627
Título: Arte pública como recurso educativo:contributos para a abordagem pedagógica de obras de arte pública
Autor: Silva, Ricardo Jorge dos Reis
Orientador: Mendes, Ana Bela, 1953-
Calado, Margarida, 1947-
Palavras-chave: Arte pública
Educação artística
Paisagem urbana
Teses de mestrado
Data de Defesa: 2007
Resumo: O tema desta dissertação nasce do estudo de duas áreas que têm sido habitualmente abordadas separadamente, a Arte Pública e a Educação Artística, mas estudá-las em conjunto possibilitou-nos fazer emergir novos conhecimentos que resultam da sua intersecção e que noslevam a considerar a Arte Pública como um recurso educativo. Consideramos a Arte Pública como um conjunto dos objectos artísticos que estão colocados em contextos urbanos, de forma permanente ou temporária, facilmente acessíveis aos cidadãos, e que têm a capacidade de promover a identidade de um lugar junto dos seus fruidores, involuntários e maioritariamente não especialistas, proporcionando-lhes um maior contacto com a arte. Realizámos um estudo empírico que visava esclarecer se uma paisagem urbana com muitas obras de Arte Pública poderia contribuir positivamente para o desenvolvimento da literacia em Artes Visuais, nos alunos do 2º ciclo. Para isso aplicámos um questionário, a uma amostra de 240 alunos, em seis escolas espalhadas pelo país, três das quais estavam situadas em locais com muita e as outras três em locais com pouca Arte Pública. Desse estudo concluímos que os alunos dos locais com muita Arte Pública, em comparação com os alunos dos locais com pouca Arte Pública, dizem dispensar mais atenção aos elementos artísticos da paisagem urbana; consideram como obra de arte um maior número de manifestações artísticas; revelam conhecer melhor o conceito de Arte Pública e as funções que esta desempenha; identificam uma obra de Arte Pública com maior facilidade; revelam uma tendência para estar mais esclarecidos sobre o vocabulário específico das Artes Visuais, nomeadamente a diferença entre escultura e estátua; aparentam estar num estádio de apreciação estética e artística ligeiramente superior, revelam um maior conhecimento sobre arte em geral, e têm uma maior capacidade para apreciar arte. Concluímos assim, que os alunos do 2º ciclo que frequentam escolas situadas em locais onde na paisagem urbana existem muitas obras de Arte Pública, revelam um maior desenvolvimento da percepção do espaço urbano e um nível superior de literacia em Artes Visuais, por terem um contacto quotidiano com estas obras de arte, mas também porque têm tendencialmente um ambiente sociocultural mais favorecido
Descrição: Tese de mestrado em Educação Artística, apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Belas Artes, 2007
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000491448
http://hdl.handle.net/10451/627
Aparece nas colecções:FBA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
22854_ULFBA_TES237.pdf3,04 MBAdobe PDFVer/Abrir
22855_ULFBA_TES237_CAPA.JPG117,74 kBJPEGThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.