Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6289

Título: O receptor das quimiocinas CCR8 : sua relevância como co-receptor alternativo para isolados primários de HIV-1 e HIV-2
Autor: Calado, Ana Marta Carvalho, 1980-
Orientador: Pereira, José Miguel Azevedo, 1962-
Valadas, Emília, 1962-
Palavras-chave: Doenças transmissíveis
Receptores CCR8
Receptores CXCR4
HIV-1
HIV-2
Teses de mestrado - 2012
Issue Date: 2011
Resumo: O ciclo de replicação do HIV na célula do hospedeiro começa com a ligação da glicoproteína de superfície viral ao receptor CD4 e aos receptores das quimiocinas (co-receptores) presentes na membrana das células. Com este trabalho pretendemos avaliar a contribuição do CCR8 como co-receptor alternativo para os isolados de HIV-1 e HIV-2 e caracterizar a capacidade para infectar macrófagos derivados de monócitos (MDM), por parte dos isolados que venham a revelar capacidade para utilizar este co-receptor. Tentou-se ainda estabelecer uma correlação entre o co-receptor utilizado e os dados imunológicos e clínicos dos indivíduos a partir dos quais os vírus foram isolados. Os resultados obtidos demonstraram que o CCR8 é eficientemente utilizado não apenas por isolados de HIV-2, mas particularmente por isolados de HIV-1. Observámos também que o uso do CXCR4, isoladamente ou em conjunto com o CCR5 e/ou CCR8, foi mais frequentemente observado em isolados de HIV-1 do que de HIV-2. Directamente relacionado com isso é a constatação de que a não utilização do CXCR4 é significativamente mais comum em isolados HIV-2; ambos os resultados podem ser associados com a progressão mais lenta para a doença, geralmente observada em indivíduos infectados com HIV-2. A capacidade de alguns isolados virais para utilizarem co-receptores alternativos, para além do CCR5 e CXCR4, pode ter impacto na eficácia da terapêutica com inibidores de entrada e possivelmente também na patogénese do HIV. A caracterização da capacidade de estirpes de HIV-1 e HIV-2, com diferentes perfis de utilização de co-receptores, infectarem MDM, permite-nos concluir que não existe uma relação entre o biotipo dos isolados estudados e a infecção produtiva destas células. No entanto, apesar de não ter sido possível detectar actividade da RT nas culturas de MDM, constatamos que houve integração do DNA viral no genoma celular. Concluímos que isto se pode dever ao limiar de sensibilidade do método de quantificação de RT, ou pode ser consequência de algum factor de inibição que esteja a actuar pós-transcrição reversa e integração, ou ainda pode ser devido à ausência de algum factor celular necessário à conclusão do ciclo de replicação. Não nos foi possível estabelecer uma correlação entre os co-receptores usados e os dados imunológicos e clínicos dos indivíduos infectados.
The HIV replication cycle in the host cell begins with the binding of the viral surface glycoprotein with the CD4 receptor and coreceptors present on the cell membrane. With this work we intend to evaluate the contribution of CCR8 as alternative coreceptor for HIV-1 and HIV-2 isolates and characterize the ability to infect monocyte-derived macrophage (MDM) by strains that reveal capacity to use this coreceptor. We also tried to establish a correlation between the coreceptor usage and the immunological and clinical data of the patients from which the virus was isolated. The results showed that CCR8 was efficiently used not only by HIV-2 isolates, but particularly by HIV-1 isolates. We also demonstrate that CXCR4 usage, alone or together with CCR5 and/or CCR8, was more frequently observed in HIV-1 than in HIV-2 isolates. Directly related to this is the finding that the non-usage of CXCR4 is significantly more common in HIV-2 isolates; both features could be associated with the slower disease progression usually observed in HIV-2 infected patients. The ability of some viral isolates to use alternative coreceptors besides CCR5 and CXCR4 could further impact on the efficacy of treatment with entry inhibitors and possibly also in HIV pathogenesis. The ability of HIV-1 and HIV-2 strains, with different profiles of coreceptors usage, to infected MDM, allows us to conclude that there isn’t a relationship between the biotype of the isolates and productive infection of these cells. However, despite we were unable to detect RT activity in MDM cultures, we observe integration of viral DNA in cell genome. We conclude that this may be due to the sensitivity threshold of the RT quantification method, or may be the result of some inhibitory factor that is acting after reverse transcription and integration, alternatively, it may be due to the absence of some cellular factor that allows the completion of replication cycle. We were unable to establish a correlation between the coreceptor usage and the clinical and immunological data.
Descrição: Tese de mestrado, Doenças Infecciosas Emergentes, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa - 2012
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/6289
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
643544_Tese.pdf1,57 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE