Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Educação (IE) >
GI Psicologia da Educação (IE-GIPE) >
IE - GIPE - Comunicações e Conferências >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6339

Title: Expectativas mútuas de professores, alunos e encarregados de educação em relação ao ensino e aprendizagem da matemática: Dados preliminares do projecto FAMA
Authors: César, Margarida
Keywords: Relações sociais
Escola/Família
Matemática
Expectativas
Professores
Alunos
Encarregados de educação
Issue Date: 2011
Citation: Atas do XI Congresso da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, Instituto Politécnico da Guarda, 30 de junho a 2 de julho de 2011, Vol. I
Abstract: A relações entre a escola e a família configuram os desempenhos escolares dos alunos, as formas como actuam na escola e o acesso ao sucesso académico (Sheldon & Epstein, 2005), nomeadamente em matemática (César, in press). Sendo esta uma disciplina frequentemente rejeitada, com elevadas taxas de insucesso escolar e das mais selectivas quanto aos percursos escolares e profissionais possíveis, compreender as expectativas mútuas de professores, alunos e respectivos encarregados de educação revela-se um elemento essencial para evitar formas de exclusão escolar, com repercussões sociais nítidas. O projecto FAMA – Family Math for Adult Learners abrange diversos países, como Espanha, França, Inglaterra, Itália, Suíça e Portugal. Pretende promover uma rede europeia que disponibilize recursos para professores, alunos e famílias tornarem as aprendizagens matemáticas mais acessíveis, usando a comunicação inter-geracional como recurso educativo. Cada país desenvolveu um estudo de caso (Stake, 1995). Assumimos uma abordagem interpretativa (Denzin, 1998). Centramo-nos nos dados de uma escola da grande Lisboa, abrangendo 108 alunos, 28 professores e 52 encarregados de educação (questionários). Foram seleccionados para uma entrevista, 22 alunos, 5 professores e 22 encarregados de educação. Por incompatibilidade de horários e problemas de saúde, os focus groups abrangeram 17 alunos, 5 professores e 13 encarregados de educação. O tratamento e análise de dados recorreu à estatística descritiva (questionários), bem como a uma análise de conteúdo (entrevistas e focus groups). Os resultados iluminam que as expectativas mútuas não são coincidentes. Os professores esperam que as famílias tenham um papel mais activo na motivação dos filhos, sobretudo daqueles que se confrontam com insucesso a matemática. Os encarregados de educação aspiram a terem acesso a recursos educativos diversificados e formas de comunicação mais eficientes, com a escola. Os alunos, por seu turno, esperam conseguir aprender nas aulas o suficiente para atingirem o sucesso escolar e, na sua maioria, afirmam que, em casa, não têm a quem recorrer quando têm dúvidas. Este desencontro entre as expectativas mútuas dificultam os percursos escolares dos alunos que participam em minorias vulneráveis.
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/6339
ISBN: 978-972-8681-35-7
Appears in Collections:IE - GIPE - Comunicações e Conferências

Files in This Item:

File Description SizeFormat
César (2011).pdf476.35 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE