Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
Departamento de Educação (FC-DE) >
Centro de Investigação em Educação (FC-DE-CIE) >
GI Educação, Desenvolvimento e Formação (FC-DE-CIE-GIEDF) >
FC-DE-CIE-GIEDF - Artigos em Revistas Nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6425

Title: Interacções entre pares e estatística: Contributos para o estudo do conhecimento instrumental e relacional
Authors: Carvalho, Carolina
César, Margarida
Keywords: Estatística
Interacção entre pares
Conhecimento instrumental e relacional
Mobilização de competências
Issue Date: 2001
Citation: Quadrante, volume 10, número 1, Número temático: Ensino e aprendizagem da estatística
Abstract: Pretendemos analisar o modo como os alunos mobilizam os conhecimentos estatísticos relacionados com os conceitos de média e mediana. Vários autores afirmam que os alunos aprendem a utilizar conhecimentos de forma instrumental, mas não são capazes de o fazer de forma relacional, ou seja, limitam-se a adquirir competências computacionais. Por outro lado, a investigação recente no domínio da psicologia social genética e da investigação sócio-cultural tem realçado o papel que as interacções sociais desempenham nos processos de apropriação e mobilização de saberes e competências, por parte dos alunos. A análise das estratégias de resposta de 136 díades a uma tarefa de Estatística (7º ano de escolaridade) revelou que a maioria dos alunos não apresenta dificuldades no cálculo da média e da mediana. Contudo, se efectuarmos uma análise de tipo qualitativo, verificamos que os argumentos que os alunos utilizam possuem níveis diferentes de compreensão destes dois conceitos: a média está mais frequentemente associada a um conhecimento relacional do que a mediana, como se pode observar através dos excertos de interacções que apresentamos.
We intend to analyse how pupils mobilise statistical knowledge related to the concepts of mean and median. Several authors state that pupils learn to use knowledge in an instrumental way but are not capable of using it in a relational form, that is, they simply acquire computational competencies. On the other hand, recent research in the field of social genetic psychology and socio-cultural research has stressed the role social interactions play in pupils’ processes of appropriation and mobilisation of knowledge and competencies. The analysis of the response strategies of 136 dyads regarding a Statistics task (7th grade) showed that most pupils do not have difficulties in calculating the mean and the median. However, a qualitative analysis reveals that the reasons pupils use imply different levels of understanding of these two concepts: the mean is more frequently associated with a relational kind of knowledge than the median, as we can see from the excerpts of the interactions we present.
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/6425
ISSN: 0872-3915
Appears in Collections:FC-DE-CIE-GIEDF - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Carvalho & César (2001).pdf21.4 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE