Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/6426
Título: Contributos da interacção entre pares, em aulas de ciências, para o desenvolvimento de competências de argumentação
Autor: Almeida, Paulo
César, Margarida
Palavras-chave: Interacções entre pares
Trabalho colaborativo
Educação científica
Argumentação
Data: 2007
Editora: ESE Santarém
Citação: Interacções, volume 3, número 6, Número temático: A construção de conhecimento enquanto empreendimento dialógico/interactivo I, editores Gracinda Hamido & Margarida César
Resumo: Numa época em que se defende a “cientifização” da cidadania (Santos, 2005), é essencial que se promovam práticas de sala de aula que desenvolvam competências diversas, como a argumentação, Dessa forma, o sistema educativo estará a contribuir para desenvolver nos cidadãos a capacidade de avaliação crítica, através da análise de diferentes argumentos apresentados em relação a questões científicas controversas, permitindo-lhes tomar posições de uma forma democrática, responsável e cientificamente sustentada. Consideramos que a implementação de práticas de trabalho colaborativo envolvendo, nomeadamente, a interacção entre pares, em sala de aula, poderá ser um contributo importante para o desenvolvimento deste tipo de competências. O presente trabalho insere-se no âmbito do projecto Interacção e Conhecimento, que integra turmas de diferentes disciplinas (Matemática, Filosofia, Ciências) e procura, através de implementação de práticas pedagógicas inovadoras – trabalho colaborativo – compreender a realidade complexa e dinâmica das interacções sociais em sala de aula. Havendo um carácter interventivo subjacente a este estudo, optámos por realizar um projecto de investigação-acção, seguindo uma abordagem historico-culturalmente situada, de inspiração etnográfica. Este estudo foi desenvolvido numa turma de 10º ano de escolaridade, com 22 alunos, numa escola dos arredores de Lisboa, na disciplina de Ciências da Terra e da Vida. Os dados foram recolhidos através de observação (vários observadores, que elaboraram relatórios das observações; incluindo gravação áudio de interacções entre pares de alunos ao longo de várias aulas), entrevistas a informadores privilegiados, questionários e análise documental. Da análise qualitativa/interpretativa dos dados pudemos compreender que: (1) numa fase inicial, os alunos apresentavam competências de argumentação pouco desenvolvidas; (2) as interacções entre pares contribuíram para o desenvolvimento da argumentação, ainda que esse mesmo contributo fosse configurado pelas dinâmicas interactivas que emergiram; (3) os alunos foram desenvolvendo competências de argumentação, ao longo do ano, ainda que com níveis de competência muito diversificados, o que ilumina a importância de se implementarem actividades de discussão nas aulas de ciências.
Nowadays societies claim for a citizenship supported on science knowledge (Santos, 2005). Though, the promotion of classroom practices designed to develop competencies as argumentation are a must. Those practices are a contribution from the educational system to develop the citizens’ critical evaluation through the analysis of several arguments presented by different parts and concerning socio-scientific issues. This competency allows the citizens to assume democratic and scientifically supported positions concerning those issues. The implementation of collaborative work, namely peer interactions, in the classrooms, seems to be an important contribution to the development of those kind of competencies. This work is part of the Interaction and Knowledge project. This project includes several classes from different subjects (Mathematics, Philosophy, and Science). The main goal of the I&K project is to understanding the complex reality and social interactions dynamics in the classes through the implementation of innovating pedagogical practices – collaborative work. Due to the intervention scope of this work we implemented an action-research project, assuming a historic-cultural and situated approach, inspired by ethnographic methods. This study was developed in the Earth and Life Sciences classroom at a 10th grade class with 22 students from a secondary school around Lisbon. Data were collected by several observers who elaborated observation reports, and also including audio taped peer interactions from several classes, interviews to privileged informers, questionnaires and documents. Qualitative/interpretative data analysis illuminates that: (1) at an initial stage, the students are only able to mobilise poor argumentative competencies; (2) peer interactions contributed to develop argumentative competencies, although this is shaped by characteristics of the interactions; and (3) students developed argumentative competencies through all the school year although they showed a high level of diversity. This empirical evidence illuminates the importance of implementing discussions on social-scientific issues in the sciences classes.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/6426
Versão do Editor: http://nonio.eses.pt/interaccoes/
Aparece nas colecções:FC-DE-CIE-GIEDF - Artigos em Revistas Nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Almeida & César.pdf126,35 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.